Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,34
    -0,11 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.718,20
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    20.011,05
    -337,50 (-1,66%)
     
  • CMC Crypto 200

    455,00
    -8,12 (-1,75%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.842,48
    -169,67 (-0,94%)
     
  • NIKKEI

    27.183,66
    -127,64 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    11.536,50
    -5,25 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0994
    -0,0141 (-0,28%)
     

China aprova projeto para desenvolver avião espacial hipersônico

A Academia Chinesa de Tecnologias de Veículos Lançadores (CALT) anunciou que a China aprovou oficialmente o desenvolvimento de um novo sistema de transporte aeroespacial. Segundo a CALT, o sistema conseguirá realizar entregas em todo o mundo em apenas uma hora, e poderá criar bases necessárias para o público geral ter acesso a voos espaciais.

O sistema será uma espécie de aeronave com asas, que vai decolar e pousar em pistas como acontece com aviões comuns. A diferença é que o sistema conseguirá alcançar mais de cinco vezes a velocidade do som (345 m/s), quando estiver a altas altitudes. A China planeja lançar a aeronave com um veículo transportador, que vai se separar da outra para seguir a 120 km de altitude, planando pela atmosfera superior da Terra.

Representação do futuro sistema de transporte suborbital da China (Imagem: Reprodução/China Academy of Launch Vehicle Technology)
Representação do futuro sistema de transporte suborbital da China (Imagem: Reprodução/China Academy of Launch Vehicle Technology)

O novo projeto é liderado por Song Zhongyu, designer-chefe dos foguetes Long March 8. Em um comunicado, ele destacou a importância crescente de transportes de alta velocidade a longas distâncias, que se tornaram objetos importantes de pesquisas na área aeroespacial. “A SpaceX investiu bilhões de dólares para desenvolver o Starship, e planejam oferecer transportes globais, de alta velocidade, antes de 2028”, observou ele.

Enquanto o Starship terá tecnologias tradicionais dos motores de foguetes, o sistema da China contará com um motor alimentado por ar. A vantagem da tecnologia é não precisar levar oxigênio, aumentando sua eficiência. Além disso, o novo sistema promete maior capacidade de cargas, junto da capacidade de operar a diferentes altitudes e de ser usado em viagens de longas distâncias.

As novidades sobre o sistema de transporte vêm após a China realizar um novo teste com um avião espacial suborbital, reutilizado pela segunda vez. Durante o teste, o veículo foi lançado do Centro de Lançamentos de Satélites de Jiuquan, e retornou para pousar em um aeroporto na Mongólia.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: