Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.873,80
    +369,89 (+1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

China afirma que vai assegurar estabilidade em mercados de ferrosos

·2 minuto de leitura

PEQUIM (Reuters) - O órgão chinês de planejamento estatal disse nesta terça-feira que tomará medidas para estabilizar os mercados de aço e minério de ferro e que espera que a alta de preços no portão das fábricas no país tenha alívio no segundo semestre, com os preços das commodities voltando a ficar mais ligados a fundamentos.

Medidas de estímulos devido à pandemia impulsionaram uma recente alta das commodities, aumentando a lucratividade de companhias no início da cadeia de suprimento, mas afetando negativamente o desempenho de indústrias mais abaixo, disse Jin Xiandong, porta-voz da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC) em coletiva de imprensa online.

O índice de preços ao produtor (PPI) na China cresceu ao ritmo mais rápido em mais de três anos em abril, guiado por um forte salto nos metais ferrosos, petróleo e outros.

"A alta no PPI pode aumentar mais nos próximos meses, com efeitos dos preços globais e da base de comparação menor há um ano atrás", disse Jin.

Mas o índice deve esfriar no segundo semestre, com os preços das commodities "gradualmente retornando aos fundamentos de oferta e demanda", acrescentou ele.

O órgão estatal disse que tem trabalhado em conjunto com o regulador de mercado para observar os mercados de aço e minério de ferro, nos quais os preços dispararam de 30% a 40% em 2021.

Reguladores em Xangai e no polo siderúrgico de Tangshan alertaram usinas locais na semana passada contra eventuais práticas de manipulação de preços, conluio e outras irregularidades, afirmando que poderiam fechar empresas que estejam desrespeitando regras no mercado.

Para garantir o fornecimento de minério de ferro, principal ingrediente da siderurgia e no qual a China depende fortemente de importações, o órgão de planejamento disse que a China intensificará a exploração de minas domésticas e o desenvolvimento de projetos existentes.

A China também incentiva as empresas a desenvolverem "de forma ativa e prudente" minas de minério de ferro no exterior enquanto expandem os canais de importação, disse Jin.