Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.541,95
    -1.079,62 (-1,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.524,45
    -537,16 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,01
    +0,25 (+0,24%)
     
  • OURO

    1.808,00
    -9,50 (-0,52%)
     
  • BTC-USD

    18.880,86
    -1.390,25 (-6,86%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,82
    -26,65 (-6,18%)
     
  • S&P500

    3.785,38
    -33,45 (-0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.775,43
    -253,88 (-0,82%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.511,25
    -179,75 (-1,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5056
    +0,0950 (+1,76%)
     

Chilena Arauco vai investir US$3 bi em fábrica de celulose no MS

SÃO PAULO (Reuters) - A chilena Arauco anunciou nesta quarta-feira que vai investir 3 bilhões de dólares para construir uma fábrica de celulose no Mato Grosso do Sul com capacidade para 2,5 milhões de toneladas e previsão de início da produção no primeiro trimestre de 2028.

A empresa informou em comunicado que assinou "acordo para potencial investimento" com o governo sul-matogrossense. As expectativa é que as obras da fábrica comecem em 2025.

A fábrica terá capacidade para produzir sozinha metade da atual capacidade instalada global de celulose da Arauco, equivalente a 5,2 milhões de toneladas. A unidade será erguida próxima da cidade de Inocência, a 47 quilômetros de malha ferroviária, afirmou a companhia.

O projeto não é o único de celulose planejado atualmente no Mato Grosso do Sul. A Suzano, maior produtora mundial de celulose de eucalipto, está aportando cerca de 15 bilhões de reais na construção de uma fábrica em Ribas do Rio Pardo, situada a 230 quilômetros de Inocência e com capacidade para 2,3 milhões de toneladas por ano. A unidade deve entrar em operação em 2024.

(Por Peter Frontini)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos