Mercado abrirá em 15 mins
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,91
    -0,40 (-0,75%)
     
  • OURO

    1.871,50
    +5,00 (+0,27%)
     
  • BTC-USD

    32.582,97
    -919,12 (-2,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    646,05
    -54,57 (-7,79%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.744,51
    +4,12 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    29.927,76
    -34,71 (-0,12%)
     
  • NIKKEI

    28.756,86
    +233,60 (+0,82%)
     
  • NASDAQ

    13.346,50
    +52,25 (+0,39%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4219
    +0,0139 (+0,22%)
     

Três milhões de pessoas solicitam saque antecipado de fundos de pensão no Chile

·1 minuto de leitura
Fila em Santiago em frente a administradora de fundos de pensão

Mais de três milhões de pessoas solicitaram o saque parcial de seus fundos de pensão nesta quinta-feira (30) no Chile, no primeiro dia em que a medida esteve disponível para a população.

Longas filas em frente às Administradoras de Fundos de Pensão (AFP) e um grande tráfego de usuários nos sites destas empresas marcaram o primeiro dia dos trâmites que possibilitam o saque de até 10% do dinheiro acumulado, uma semana após o Congresso aprovar a medida excepcional para lidar com a crise econômica causada pela pandemia da COVID-19.

Até às 17h00 locais (18h00, horário de Brasília), o sistema registrou 3.024.000 solicitações, equivalente a 27% dos 11 milhões de filiados das AFP habilitados para fazer os saques.

"Esperávamos que muitas pessoas fizessem o pedido, mas, com certeza, o que aconteceu nesse primeiro dia superou nossas expectativas", declarou o superintendente de Pensões, Osvaldo Macías.

Os trâmites podem ser feitos inteiramente pela internet, mas milhares de pessoas, principalmente imigrantes, optaram por comparecer pessoalmente aos escritórios das administradoras no centro de Santiago e em outras cidades chilenas. "Estimamos que a maioria das pessoas que irão sacar os 10% realmente precisam deste dinheiro, devido ao contexto atual", disse o gerente-geral da Associação de AFP, Fernando Larraín.

A medida é amplamente apoiada pela população chilena, castigada pela crise econômica derivada do coronavírus. Segundo uma pesquisa Data Influye, 32% das pessoas irão usar o dinheiro para pagar dívidas; 21%, para comprar alimentos ou artigos de primeira necessidade; e 18%, para poupar ou investir. Uma vez iniciados os trâmites, as AFP têm 10 dias para liberar o dinheiro solicitado, em até duas parcelas.

O resgate dos fundos de pensão foi promovido pela oposição e representou uma dura derrota para o governo do presidente Sebastián Piñera, conservador.