Mercado fechado

Chile fecha todas suas fronteiras por conta do coronavírus

(AP Foto / Esteban Felix)

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou o fechamento das fronteiras terrestres, marítimas e aéreas de todo território chileno. A medida começa a valer na próxima quarta-feira, 18. Até o momento, o país registrou 155 casos do COVID-19 e já está na fase 4 da doença. 

“De acordo com o plano que elaboramos, de acordo com as recomendações da OMS, a recomendação do nosso grupo de especialistas e a experiência de países amigos, decidimos adotar medidas adicionais para combater essa pandemia e proteger melhor a saúde dos chilenos. Em primeiro lugar, decidimos fechar todas as fronteiras para o trânsito de pessoas estrangeiras”, afirmou o presidente. 

Leia também:

Piñera garantiu que a medida não afetará a entrada e saída de carga do país e que o abastecimento funcionará com “total normalidade”. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Segundo o presidente, chilenos que entrarem no país vindos de locais em situação de risco terão de cumprir quarentena de 14 dias. Quem descumprir as restrições, será multado.

O presidente chileno ainda anunciou que as eventos ou atos públicos não poderão ter mais de 50 pessoas e só devem ser mantidos se foram estritamente necessários. Além disso, todos os funcionários públicos de mais de 70 anos, ou que sejam parte de um grupo de risco, poderão trabalhar de casa. 

No domingo, o governo já tinha anunciado a suspensão das aulas em todas as instituições de ensino por duas semanas. 

Nesta segunda-feira, começou a campanha de vacinação contra influenza. O objetivo é imunizar 8 milhões de pessoas em todo Chile.