Chile estuda ações para conter apreciação do peso

O governo do Chile está estudando medidas para enfraquecer o peso, incluindo limitar as dívidas de empresas estatais denominadas em dólar, informa a edição deste domingo do jornal chileno La Tercera, citando o ministro de Finanças, Felipe Larrain.

A apreciação do peso chileno frente ao dólar vem gerando reclamações de exportadores de produtos agrícolas, vinhos e bens manufaturados, que apelam ao Banco Central e ao governo para enfraquecer o peso, para que o vigor da moeda local não reduza sua competitividade.

A exemplo de outras moedas na região, o peso do Chile se valorizou cerca de 10% desde o início de 2012. Ao contrário de autoridades da Colômbia, Peru ou Brasil, entretanto, o Banco Central chileno por enquanto decidiu não agir como no ano passado. "Se o BC intervir, nós iremos apoiá-lo", afirmou o ministro ao jornal local.

Entre as medidas em estudo para limitar a entrada de capital externo no país, o governo poderia reduzir as emissões de bônus em dólar pelas empresas estatais no exterior. A Codelco, estatal produtora de cobre do Chile, e a estatal de petróleo e gás Enap são algumas das companhias que emitiram dívida em dólar nos últimos anos.

O ministro de Finanças descartou estabelecer controles sobre capitais externos, argumentando que eles não limitam o montante total de dólar que chega ao Chile e tornam o crédito mais caro.

Recentemente, o governo do Chile anunciou um programa de dívida local de US$ 5 bilhões para 2013. As informações são da Dow Jones.

Carregando...