Mercado fechado

Chile: Atividade econômica tem queda anualizada de 3,3% com protestos

Valor, Com Diario Financiero*

Melhor desempenho nos setores de construção e indústria manufatureira compensou a queda no comércio e serviço O impacto dos protestos na economia chilena foram confirmados nesta quinta-feira, com a divulgação de dados oficiais pelo Banco Central do Chile. Em novembro, o índice mensal de atividade econômica (Imacec) caiu 3,3% na comparação com novembro do ano passado.

O Imacec mineiro caiu 5,1%, na variação anual, enquanto o Imacec que exclui a atividade do setor de mineração caiu 3,1%. A atividade econômica foi afetada pelos protestos, que prejudicaram as vendas do varejo e serviços. Neste setor, as principais quedas foram em educação, transporte, restaurante e hotéis.

Valor

Um melhor desempenho nos setores de construção e indústria manufatureira compensou a queda no comércio e serviço.

“Estamos em um momento econômico complicado, isso não mudou. Nós, como ministério e como governo, estamos redobrando os esforços para tentar mitigar o máximo possível os efeitos dessa crise na economia”, disse nesta quinta-feira o ministro da Fazenda, Ignacio Briones.

Ainda de acordo com o Banco Central do Chile, o Imacec de novembro cresceu 1% em relação a outubro. O governo chileno estima crescimento de 1% em 2019 e de 1,3% em 2020.

*Diario Financiero faz parte da Red Iberoamericana de Periodismo Económico (RIPE)