Mercado fechado

Jornalista da Globo ataca escolha de número de novo partido de Bolsonaro

Apresentador disse que a escolha é lamentável em um país já tão violento (Foto: Reprodução/TV Globo)

REDAÇÃO NOTÍCIAS

  • Número é o mesmo do calibre do revólver mais utilizado no Brasil

  • ‘Lamentável esse dado para um país já tão violento’, diz o jornalista

Durante uma notícia sobre a escolha do número 38 para o partido Aliança Pelo Brasil, cujo principal nome é o presidente Jair Bolsonaro, o apresentador do Bom Dia Brasil (TV Globo) comentou: “Lamentável esse dado para um país já tão violento.”

Chico Pinheiro fez o comentário depois de o repórter Fabio William explicar, diretamente de Brasília, que o número é o mesmo do calibre do revólver mais utilizado no Brasil.

Leia também

Bolsonaro anunciou o número escolhido para a sigla em transmissão ao vivo no Facebook na quinta-feira (21). Durante seu discurso, o presidente da República não fez associação com o calibre do revólver, e se limitou a dizer que é um número fácil de lembrar – sem explicar o porquê:

"E o número escolhido é o 38. Tínhamos poucas opções e acho que o 38 é o mais fácil de gravar."

A Aliança pelo Brasil foi lançada na quinta-feira na sua 1ª Convenção Nacional em um hotel de luxo em Brasília, em meio à incerteza sobre a sua viabilidade. As falas feitas no evento tiveram forte apelo ao discurso de cunho religioso e à defesa do porte de armas. Uma das principais causas defendidas pelos membros do partido é o armamento da população – o que levou um deputado estadual a encomendar uma obra feita com 4 mil cartuchos de bala com o nome e símbolo da Aliança Pelo Brasil.

Apesar do anúncio já ter sido feito, não é certeza que a sigla conseguirá o “três oitão”, número também escolhido por outro partido em formação. O principal articulador do Partido Militar Brasileiro diz que vai tentar homologar a criação da sua legenda primeiro, mas caso não consiga, vai escolher o número 64 – em referência ao ano em que se iniciou a ditadura militar no Brasil.