Mercado fechará em 5 h 4 min
  • BOVESPA

    112.304,88
    +426,35 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.674,83
    +779,20 (+1,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,26
    -0,02 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.841,40
    +11,20 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    19.312,84
    +363,59 (+1,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,48
    +14,57 (+3,99%)
     
  • S&P500

    3.669,01
    +6,56 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    29.883,79
    +59,87 (+0,20%)
     
  • FTSE

    6.464,95
    +1,56 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    26.728,50
    +195,92 (+0,74%)
     
  • NIKKEI

    26.809,37
    +8,39 (+0,03%)
     
  • NASDAQ

    12.466,75
    +12,50 (+0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2993
    -0,0205 (-0,32%)
     

Chicago Fire suspende produção após casos de COVID-19 no set

Beatriz Vaccari
·2 minuto de leitura

Na véspera da estreia da nona temporada, a equipe de Chicago Fire teve que interromper a produção da série devido a vários casos positivos de COVID-19 no set. De acordo com o DEADLINE, o drama paralisou as filmagens no último domingo (8) por duas semanas.

Fazia exatamente um mês que Chicago Fire voltara ao set para retomar as gravações da nova temporada. O primeiro episódio será exibido na TV estadunidense nesta quinta-feira (12), na NBC, emissora oficial da série.

O DEADLINE adianta que não há atores do elenco infectados com o novo coronavírus, mas devido à proximidade da produção com o restante da equipe, a decisão dos estúdios foi de pausar as filmagens por 14 dias. Essas paralisações tornaram-se uma ocorrência regular, visto que a quantidade de testes COVID-19 positivos em programas têm aumentado em meio a uma nova onda de infecções em todo o país.

Chicago Fire volta à TV americana nesta quinta, 12 de novembro (Imagem: Divulgação / NBC Entertainment)
Chicago Fire volta à TV americana nesta quinta, 12 de novembro (Imagem: Divulgação / NBC Entertainment)

Há um mês e meio, Chicago Med também teve de pausar as filmagens por conta de dois casos de COVID-19 no set. Da trindade de Chicago da NBC (Med, Fire e P.D.), o drama médico foi o primeiro a retomar a rotina de gravações, em 22 de setembro, enquanto as outras duas séries retornaram em 8 de outubro.

Illinois, nos Estados Unidos, está sendo atingida por uma nova onda da pandemia de COVID-19. As autoridades estaduais de saúde aconselharam nesta quinta-feira (12) os residentes a trabalharem em casa pelas próximas três semanas e evitar sair de casa, exceto para "viagens essenciais", já que Illinois estabeleceu um recorde pelo segundo dia consecutivo com mais de 12 mil novos casos.

O coronavírus em Chicago One

Retornando à televisão estadunidense nesta quinta-feira (12), Chicago Fire abordará o cenário de pandemia nos novos episódios do programa. O produtor executivo Dick Wolf declarou que os trabalhadores de emergêcia em Wind City serão atingidos de formas distintas nas novas temporadas de Fire, P.D. e Med.

O coronavírus atingiu Chicago Fire (Imagem: Divulgação / NBC Entertainment)
O coronavírus atingiu Chicago Fire (Imagem: Divulgação / NBC Entertainment)

"Em Chicago Fire e P.D. haverá referências à pandemia, mas serão mais sutis", explica Wolf. De acordo com ele, haverá menos civis nas celas da delegacia, por exemplo. Porém, em Chicago Med o novo coronavírus será abordado com mais intensidade. "Haverá uma unidade COVID no hospital, os pacientes que chegam serão testados por paramédicos e um personagem estará se recuperando da doença", completou

Chicago Fire tem sete temporadas disponíveis no Globoplay e quatro temporadas no Prime Video.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: