Mercado abrirá em 3 h 25 min
  • BOVESPA

    124.612,03
    -1.391,83 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.910,53
    +12,74 (+0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,47
    +0,82 (+1,14%)
     
  • OURO

    1.800,30
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    39.825,06
    +2.572,49 (+6,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    935,83
    +59,60 (+6,80%)
     
  • S&P500

    4.401,46
    -20,84 (-0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.058,52
    -85,79 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.009,02
    +12,94 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    14.984,75
    +37,00 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1154
    +0,0070 (+0,11%)
     

Chevrolet Onix RS e Fiat Argo HGT se vestem de esportivos para agradar aos jovens

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Hatches esportivos sempre existiram no Brasil, mesmo que poucos deles tenham mecânica diferente de suas versões "normais". É o caso do Chevrolet Onix RS, que traz um pacote visual diferenciado.

Itens como para-choques exclusivos, aerofólio acima do vidro traseiro, interior com detalhes vermelhos, rodas escurecidas e emblemas estão lá.

O motor, no entanto, é o mesmo 1.0 turbo de 116 cv das configurações tradicionais do hatch acompanhado da enfadonha transmissão automática de seis marchas que o mercado tanto gosta, mas não quem aprecia uma tocada mais esportiva.

Um dos seus rivais é o Fiat Argo HGT, que segue exatamente a mesma receita. Uma olhada nas fotos ao lado e acima que será possível notar os mesmos adereços aerodinâmicos e detalhes na cor vermelha por dentro.

O motor também é o mesmo das demais versões, mas no caso é um 1.8 de 139 cavalos também com câmbio automático de seis marchas. Os números, porém, podem enganar.

Apesar de mais vistosos no Fiat, o desempenho não é superior. A marca diz que o hatch chega a 100 km/h em 10,4 segundos. O Onix é um pouquinho mais rápido, atingindo a mesma marca em 10,1 segundos, segundo a Chevrolet.

Ao volante, o Onix tem aceleração típica de carro turbo, que vai ganhando velocidade conforme os giros vão subindo. A arrancada do Argo é instantânea, porém mais lenta. O acerto de suspensão também é melhor no Chevrolet, embora o Fiat seja mais confortável em ruas irregulares.

A diferença pesa mesmo no consumo. Na cidade, abastecido com etanol, o Onix fez média de 8,2 km/l no teste do Agora. Já o Argo marcou média de 7 km/l.

A Fiat terá um novo 1.0 turbo, mas ainda não é possível saber quando e se estará disponível no Argo.

Na compra o Chevrolet também tira vantagem. Custa R$ 82.290, mais de R$ 10 mil mais barato que o rival, que sai por R$ 92.433. Os dois trazem listas de equipamentos parecidas, com a vantagem do Onix ter seis airbags. Sem opcionais.

Para ter as bolsas laterais, o comprador do Argo precisa pagar mais R$ 2.882.

E só o Fiat pode ter itens como ar-condicionado digital, banco de couro, chave presencial, faróis com acendimento automático e câmera de ré. O problema é que o preço sobe para R$ 101.905.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos