Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,95
    -0,03 (-0,04%)
     
  • OURO

    1.750,60
    -1,10 (-0,06%)
     
  • BTC-USD

    43.534,02
    +911,08 (+2,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.067,20
    -35,86 (-3,25%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.319,00
    +0,25 (+0,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2532
    +0,0282 (+0,45%)
     

Chevrolet Bolt terá sua produção interrompida e a culpa é da LG; saiba o motivo

·2 minuto de leitura

Depois de convocar um recall para todas as unidades do Chevrolet Bolt já fabricadas, a General Motors decidiu ser ainda mais rígida e vai interromper a fabricação do seu principal carro elétrico. O motivo é o mesmo da chamada para reparos: as baterias da LG, que seguem com defeitos crônicos na aba do ânodo e no separador, que podem se deteriorar e ocasionar incêndios.

Com isso, aumenta a pressão sobre a fabricante sul-coreana que, além de substituir todas as baterias já feitas para os carros em circulação e em estoque, terá de reformular a célula para os próximos veículos a serem fabricados. "Não vamos retomar os reparos ou reiniciar a produção até que tenhamos confiança de que a LG está produzindo baterias sem defeitos", disse o porta-voz da General Motors, , Daniel Flores, em comunicado enviado ao The Verge.

Até que isso acontece, a General Motors deve manter as recomendações para uso do Bolt desatualizadas. De acordo com a empresa, enquanto as trocas não são realizadas, é de bom tom que todos os proprietários do Chevrolet Bolt não atuem no limite das baterias, sempre evitando que o carregamento ultrapasse os 90% e que, ao utilizar a carga, não deixe que a autonomia fique abaixo dos 100km.

O Bolt está presente no mercado brasileiro há alguns anos e segue como um dos modelos elétricos mais competentes e vendidos por aqui. O Canaltech segue em contato com a General Motors do Brasil para atualizar a situação do carro no país, mas ainda não obteve uma resposta. Ao todo, foram fabricados mais de 140 mil unidades do Bolt globalmente.

Nova geração a caminho do Brasil

A definição sobre a troca das baterias da LG que equipam o Chevrolet Bolt pode alterar o cronograma da chegada da nova geração do monovolume elétrico ao Brasil. A princípio, o carro deve ser lançado em setembro e vai chegar com inúmeras melhorias internas e de tecnologia com relação ao seu modelo anterior.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos