Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.913,98
    +521,62 (+0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Chevrolet Bolt tem produção adiada mais uma vez; veja para quando

·2 min de leitura

Já anunciado para chegar ao Brasil, o novo Chevrolet Bolt terá sua produção retomada apenas em 2022. Segundo a General Motors, devido à alta demanda dos funcionários e estrutura para garantir que os reparos determinados pelo recall sejam realizados, a melhor opção foi interromper a fabricação de novas unidades até que todos os veículos estejam completamente fora de perigo.

O Bolt é fabricado na planta de Orion Township, em Michigan/EUA, local onde também é fabricado o SUV elétrico da GM, o Bolt EUV. Em um primeiro momento, a montadora decidiu interromper a produção no local por apenas três semanas, um período que se iniciou no dia 15 de novembro e que iria até 3 de dezembro. Entretanto, a empresa, ao analisar a demanda — além da falta de semicondutores —, preferiu estender o prazo.

O recall foi necessário para corrigir uma falha na aba do ânodo e no separador, que ocasionou incêndios em algumas unidades do automóvel pelo mundo. Depois, descobriu-se que essa falha era crônica e que seria necessária a troca das baterias de todos os Bolt produzidos, fossem eles da antiga ou da nova geração. Sendo assim, a General Motors convocou todos os proprietários do carro para realizar esse procedimento, juntamente com a LG, fornecedora das células e responsável por pagar praticamente todo o custo desse trabalho.

"A GM notificou os funcionários da Orion Assembly de que a fábrica estará inativa durante o restante do ano civil de 2021. Essa decisão nos permitirá continuar priorizando os reparos de recall. Continuaremos a informar os funcionários no momento apropriado de quaisquer ajustes adicionais do cronograma de produção no início de 2022, à medida que continuamos focando nas substituições de módulos de bateria", disse Dan Flores, porta-voz da GM, em comunicado enviado ao pessoal do Detroit News.

A General Motors ainda não confirmou se já iniciou as entregas do novo Bolt aqui no Brasil. No momento, ele segue em pré-venda em nosso mercado por R$ 317 mil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos