Mercado fechado

Chega de indecisão: Netflix testa programação que imita canais "ao vivo"

Ramon de Souza
·2 minuto de leitura

Sabe aqueles dias em que você está tão afoito para relaxar assistindo a alguma coisa na Netflix que fica até difícil escolher o que será reproduzido? Pois bem — a plataforma de streaming está testando um novo recurso que promete facilitar bastante a nossa vida. Chamada de Direct, a funcionalidade simula uma TV ao vivo: basta apertar o play para usufruir de uma programação fixa composta por séries e filmes selecionados.

É importante ressaltar que o Direct não leva em conta os algoritmos de conteúdo sugerido para o seu gosto pessoal. A programação é 100% curada pela própria Netflix, que leva em consideração quais produções estão fazendo mais sucesso em sua região para montar uma playlist de longa-metragens e capítulos que, juntos, criem uma experiência agradável para “quase” qualquer espectador.

<em>Imagem: Reprodução/AndroidPolice</em>
Imagem: Reprodução/AndroidPolice

Ademais, a programação do Direct é listada para os próximos cinco dias, então você saberá exatamente o que estará “passando” no aplicativo caso sintonize a plataforma amanhã depois do expediente, por exemplo. Claro, a opção não interfere em nenhum aspecto do funcionamento tradicional do aplicativo — continua sendo possível assistir às mesmas séries e filmes que compõem a programação de forma independente.

Vale destacar que a indecisão na hora da escolha das atrações da Netflix é algo tão comum entre os assinantes que já tem até nome: "choice paralysis", o "congelamento" dos usuários perante à incapacidade de selecionar algo — e isso foi relacionado a um processo já existente, chamado de "analysis paralysis", em que uma pessoa ou grupo se vê em uma situação de análise ou reflexão excessiva.

Por enquanto, a novidade está sendo testada com exclusividade na França, que, segundo a Netflix, é um país com um forte costume de apreciar canais de TV convencionais. A ideia é que o formato esteja disponível para toda a base francesa do serviço até o mês de dezembro. E, se tudo der certo, é bem provável que o modelo seja replicado para outras regiões ao redor do globo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: