Mercado fechará em 2 h 9 min
  • BOVESPA

    100.792,12
    +2.119,86 (+2,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.245,85
    +504,35 (+1,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,79
    +2,17 (+2,02%)
     
  • OURO

    1.823,80
    -6,50 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    20.708,97
    -515,99 (-2,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    450,99
    -10,81 (-2,34%)
     
  • S&P500

    3.900,21
    -11,53 (-0,29%)
     
  • DOW JONES

    31.426,50
    -74,18 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.258,32
    +49,51 (+0,69%)
     
  • HANG SENG

    22.229,52
    +510,46 (+2,35%)
     
  • NIKKEI

    26.871,27
    +379,30 (+1,43%)
     
  • NASDAQ

    12.047,75
    -92,75 (-0,76%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5273
    -0,0251 (-0,45%)
     

Chefia do BC alerta para "clima insustentável" na autarquia sem perspectiva de reajuste salarial

BRASÍLIA (Reuters) - Em carta encaminhada ao presidente Roberto Campos Neto e à diretoria do Banco Central, chefes de departamento e de gabinete da autarquia afirmaram que a ausência de uma previsão de reajustes salariais para os servidores cria um ambiente "insustentável", "com impactos extremamente negativos nas atividades" da instituição.

Sem propostas de reajustes que solucionem perdas inflacionárias e assimetrias, a gestão do BC fica inviabilizada, alertaram os chefes, citando a dificuldade de reter pessoal e manter a produtividade.

"Ficam, assim, inviáveis as entregas da agenda BC# e das demais iniciativas estratégicas desta Casa", diz o documento, com data de terça-feira, ao qual a Reuters teve acesso.

Os servidores do BC estão em greve desde o início de maio, pela segunda vez no ano, o que tem afetado a divulgação de uma série de indicadores econômicos e também a prestação de serviços pela autarquia.

Na carta, os servidores do BC afirmam que uma minuta de Medida Provisória apresentada pela autarquia na última sexta-feira traz avanços importantes, mas não trata da recomposição salarial.

"Dessa maneira, entendemos que é fundamental a reinserção imediata da retribuição por produtividade institucional na minuta de MP e o patrocínio perseverante em seu trâmite", diz a carta, assinada por 47 chefes.

Apesar de ter obtido autonomia operacional, o BC não é administrativamente autônomo e as decisões sobre reajustes salariais dependem de liberação orçamentária pelo governo federal.

Na terça-feira, Bolsonaro disse que tudo indica que não será possível dar reajuste a servidores neste ano.

(Por Isabel Versiani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos