Mercado abrirá em 2 h 19 min
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,14
    -0,47 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.764,90
    +8,20 (+0,47%)
     
  • BTC-USD

    47.497,37
    -347,90 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.207,35
    -25,94 (-2,10%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.013,78
    -13,70 (-0,19%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.483,25
    -34,50 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2100
    +0,0252 (+0,41%)
     

Chefe da USAID pede retirada das forças rebeldes do Tigré na Etiópia

·2 minuto de leitura
Miliciano afar sobre as ruínas de uma casa em Bisober, Tigré, em 9 de dezembro de 2020

A chefe da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (USAID), Samantha Power, pediu às forças rebeldes do Tigré que se retirem "imediatamente" das regiões de Amhara e Afar que fazem fronteira com o Tigré, onde o conflito ameaça se espalhar para toda Etiópia.

"Para que a ajuda chegue a todos os que precisam no #Tigré, TODAS as partes devem cessar as hostilidades", tuitou Samatha Power na terça-feira (3) à noite, quando estava de visita na Etiópia. Também pediu às autoridades do Tigré para "retirarem imediatamente suas forças" das regiões de Amhara e Afar.

"Não existe uma solução militar para este conflito", acrescentou.

"Todas as partes devem acelerar a entrega ilimitada de assistência humanitária aos afetados pelo conflito e o bloqueio comercial no Tigré deve acabar", acrescentou.

O Tigré está há vários meses em uma grave crise humanitária, com centenas de milhares de pessoas à beira da fome, segundo as Nações Unidas.

Em novembro de 2020, o primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, prêmio Nobel da Paz em 2019, enviou o Exército federal ao Tigré (norte) para destituir as autoridades regionais, membros do Frente de Libertação do Povo do Tigré (TPLF).

No final de novembro declarou a vitória, depois de tomar o controle de Mekele, mas os combates continuaram desde então. No final de junho, rebeldes favoráveis ao TPLF conquistaram a maior parte da região, incluindo a capital.

A responsável da USAID também reiterou o pedido de Washington de que as forças de Amhara se retirem do oeste do Tigré, assim como as forças da Eritreia para apoiar o Exército etíope.

A ONU alertou nesta quarta-feira que as refeições do último comboio humanitário que chegaram em Mekele em 12 de julho duraram apenas alguns dias.

Cerca de 5,2 milhões de pessoas, mais de 90% da população do Tigré, vivem da ajuda externa, segundo a ONU.

bur-amu/rcb/txw/jhd/msr/es/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos