Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.296,59
    -64,71 (-0,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Chefe da OCDE está "discretamente otimista" sobre aprovação de acordo de imposto mínimo global pela UE

Secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann

Por Dan Burns

DAVOS, Suíça (Reuters) - O chefe da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) disse nesta terça-feira estar "discretamente otimista" de que um acordo histórico para estabelecer um imposto mínimo global será aprovado pelos membros da União Europeia, mas sua implementação pode não ocorrer até 2024.

O secretário-geral da OCDE, Mathias Cormann, também disse a um painel no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, que é "evidentemente" do interesse dos Estados Unidos aderir ao acordo fechado no ano passado entre quase 140 países para estabelecer uma alíquota de imposto mínima de 15% para empresas multinacionais.

"Estou discretamente otimista de que a Comissão Europeia apresentará a diretiva para implementar" o acordo, disse Cormann.

As declarações de Cormann vieram após o ministro das Finanças da França, Bruno Le Maire, dizer nesta terça-feira que está confiante de que os ministros das Finanças da UE apoiarão por unanimidade o imposto mínimo global no próximo mês.

A aprovação pela UE foi adiada por objeções da Polônia, que vetou um compromisso em abril para lançar o acordo de 137 países.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos