Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    61.609,53
    +4.263,62 (+7,43%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Chefe do BC britânico diz que juro é a ferramenta de política monetária preferida

·1 minuto de leitura
Pessoa passa pelo prédio do Banco da Inglaterra no distrito financeiro de Londres, Reino Unido, em 11 de junho de 2021. REUTERS/Henry Nicholls

LONDRES (Reuters) - O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Andrew Bailey, disse nesta quarta-feira que as taxas de juros são a ferramenta preferida do banco central para mudar a política monetária, acrescentando que seu comentário não era uma pista sobre a próxima reunião do BoE, em novembro.

"A ferramenta preferida sempre será o juro, porque entendemos o efeito das taxas no mecanismo de transmissão da política monetária... Mas isso não é um pré-julgamento do que decidiremos em novembro", disse Bailey em evento do Banco Central Europeu (BCE).

Ele acrescentou que o BoE precisa estar muito focado nas expectativas de inflação e observar os potenciais efeitos secundários sobre a alta dos preços decorrentes da escassez de oferta, incluindo longas filas nos postos de gasolina.

(Por David Milliken)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos