Mercado fechado

Chef Jessé Valentim, do recém-inaugurado Tre Torri, ensina três receitas italianas

Karina Maia
·2 minuto de leitura
Alex Mendes / Divulgação

RIO — A experiência do chef carioca Jessé Valentim começou quando ele, ainda criança, ajudava a fazer pães e cocada para a padaria que sua mãe tinha em uma extensão da casa onde cresceu, em Campo Grande.

— Eu e os meus irmãos tínhamos que estudar e ajudar nas tarefas domésticas. Então, acabamos crescendo nesse ramo — conta Jessé, que hoje é chef do restaurante italiano Tre Torri, inaugurado há pouco mais de um mês na Rua Professor Coutinho Fróis, na Barra.

Aos 37 anos, ele já soma duas décadas de experiência em conceituados restaurantes da cidade, como o Gero, do Grupo Fasano, e o Quadrifoglio. Mesmo em contato com a culinária desde pequeno, diz que descobriu o seu dom na prática:

— Comecei lavando louça no Gero, onde fiquei por sete anos. Mas sempre fui interessado em aprender. Então, aproveitando cada oportunidade, fui chegando aos poucos mais próximo do fogão.

Na Itália, Jessé passou dois anos aprendendo o idioma que tanto ouvia nas cozinhas por que passou.E aperfeiçoou suas técnicas sob a orientação do chef Renato Ialenti no Il Cantico, em Umbria, a uma hora de Roma.

— A minha gastronomia sempre foi focada na cozinha italiana, me identifiquei muito com ela. Em geral, a matéria-prima usada é bem natural, fresca, o que dá muita riqueza de sabor aos pratos — explica o chef, que imprimiu sua personalidade no cardápio do Tre Torri.

Ao menu do restaurante, o chef garante ter acrescentado o seu toque especial, com receitas como o foie gras com redução de vinho Santo e figos frescos. A trufa, outro ingrediente recorrente, encontrada em carpaccios, ovos pochê, sopas, risotos e carnes servidos na casa.

— O cardápio do Tre Torri conta um pouco da minha história — conclui.

Aprenda três receitas do chef Jessé Valentim:

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)