Mercado fechará em 10 mins
  • BOVESPA

    127.887,89
    -1.371,60 (-1,06%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.171,15
    -407,95 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,16
    -0,99 (-1,37%)
     
  • OURO

    1.777,20
    -84,20 (-4,52%)
     
  • BTC-USD

    37.828,46
    -893,57 (-2,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    939,28
    -30,60 (-3,15%)
     
  • S&P500

    4.229,69
    +5,99 (+0,14%)
     
  • DOW JONES

    33.882,31
    -151,36 (-0,44%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.191,50
    +210,25 (+1,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9814
    -0,0806 (-1,33%)
     

Chefão do Instagram revela como o serviço decide o que você vê no feed

·4 minuto de leitura

O chefe do Instagram, Adam Mosseri, trouxe alguns detalhes sobre como a rede social decide o que exibir para o usuário. Em uma publicação no blog oficial da empresa, Mosseri revela informações importantes para desmentir os boatos de que a rede intencionalmente oculta ou desfavorece certas postagens.

Não há uma resposta curta para explicar como o Instagram funciona. Segundo o chefão da companhia, a rede utiliza milhares de “sinais” para determinar o que você vê no seu feed e que um conjunto de algoritmos distintos faz os cálculos para definir o que é interessante. Mosseri explica que a maioria dos seguidores não vê todas as postagens porque vê menos da metade do feed.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Esses “sinais” foram elencados pelo próprio Mosseri e estão listados em ordem de importância para a linha do tempo:

  • Informações sobre a postagem. Indica a popularidade de um post (quantas interações ela tem) e detalhes sobre o conteúdo em si: quando foi postado, quanto tempo de audiência e qual local está atrelado (ao que parece, existe maior preferência para conteúdos locais).

  • Informações sobre a pessoa que postou. A fonte do conteúdo precisa ser interessante para você, o que inclui quantas vezes houve interação com aquele perfil nas últimas semanas.

  • Sua atividade. A plataforma dá mais ênfase em conteúdos relacionados ao que você publica.

  • Seu histórico de interação. Se você costuma curtir ou comentários posts da mesma pessoa, a rede entende que você se interessa por aquele perfil.

De modo geral, a partir dessas medições, o Instagram vai prever quais os conteúdos entregues terão maior probabilidade de gerar engajamento do seu perfil. “Quanto mais provável você tomar uma ação, mais no topo você verá o post”, disse o Head do Instagram.

Critérios do Reels e da guia Explorar

O texto oficial da rede social também detalha os “sinais” que a empresa usa para mostrar o conteúdo na guia Explorar e nos Reels — serviço de vídeos curtos semelhante ao TikTok. Os critérios aqui são diferentes e mais voltados para mostrar o conteúdo a contas que ainda não conhecem o seu perfil.

Novamente, a primeira etapa é definir um conjunto de postagens para classificar. Para encontrar fotos e vídeos de seu interesse, o algoritmo analisa quais postagens você gostou, salvou e comentou no passado. Se você curtir muitos perfis relacionados a comida, por exemplo, a tendência é a guia Explorar trazer posts e vídeos relacionados a essa temática.

A diferença básica do Reels para outros formatos é que o objetivo é entreter o usuário (Imagem: Reprodução/Instagram)
A diferença básica do Reels para outros formatos é que o objetivo é entreter o usuário (Imagem: Reprodução/Instagram)

A diferença básica do Explorar para os critérios usado no Reels é apenas uma: o entretenimento. Pegue todos os recursos já citados, mas em vez de abranger todo tipo de conteúdo, pense em focar sempre na diversão. Se algo é engraçado ou tem muitas curtidas, a tendência é de o mecanismo mostrá-lo para pessoas que já interagiram com algo similar.

No Reels, contudo, entram duas métricas exclusivas: a capacidade de assistir o vídeo até o fim e o clique para ir para o áudio (isso indica que você tem interesse em usar aquele som para produzir seu próprio conteúdo). Os sinais mais importantes em ordem de importância, são: a sua atividade, seu histórico de interação, informações sobre o Reel e quem o postou.

Veja que o que muda apenas é a ordem, mas os critérios permanecem inalterados, independentemente do formato escolhido. Essa é uma receita interessante para compreender como o algoritmo da rede funciona.

Penalizações e Shadow Ban

Mosseri também abordou sobre como as pessoas acusam o serviço de silenciar ou reduzir o alcance dos usuários, conhecido no mundo digital como Shadow Ban. Ele ponderou que a empresa fará um esforço maior para explicar porque os conteúdos são removidos e quando as pessoas infringem regras que podem causar punições na conta.

Apesar de as regras e diretrizes da plataforma serem públicas, muitos especialistas do segmento alegam que a rede social adota punições não-explícitas, como flopar posts, reduzir o alcance de stories ou limitar a quantidade de entregas no Reels. Por enquanto, nada foi esclarecido, mas Mosseri prometeu trazer detalhes sobre isso em breve.

Semana do Criador no Instagram

A explicação de Mosseri chega no exato momento em que o Instagram está lançando seu evento da Semana do Criador, projetado para ajudar os influenciadores digitais a construirem suas marcas na plataforma.

Quem produz conteúdo para a rede deve ficar ligado nas novidades desta semana (Imagem: Reprodução/Instagram)
Quem produz conteúdo para a rede deve ficar ligado nas novidades desta semana (Imagem: Reprodução/Instagram)

A meta do Instagram é produzir uma série de posts para lançar luz sobre como a tecnologia da plataforma funciona e como afeta a experiência do usuário. Quem é influenciador digital ou trabalha com marketing digital deve ficar feliz em compreender mais a fundo como tudo funciona, já que nenhuma plataforma costuma ser transparente com seus critérios.

O que você achou das declarações de Adam Mosseri? Foram esclarecedoras ou ainda precisa de mais transparência? Comente e deixe sua opinião abaixo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos