Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.082,43
    -328,90 (-1,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

ChatGPT pode ser incorporado ao Word, PowerPoint e Outlook, afirma Microsoft

A Microsoft começou a fazer alguns testes para implementar a tecnologia de linguagem humanizada do ChatGPT nos aplicativos do serviço Microsoft 365, antigo pacote Office. Word, PowerPoint e Outlook poderiam tirar proveito do recurso de conversação da OpenAI para gerar textos de forma simples, além de executar outras tarefas.

No caso do Word, o recurso poderia preencher automaticamente algumas tabelas, escrever pedaços de texto ou sugerir melhorias na redação. Para o Outlook e PowerPoint, o recurso deve ser semelhante, porém voltado para a redação de e-mails e para a criação de apresentações, respectivamente.

O ChatGPT pode adicionar novos recursos aos aplicativos da Microsoft (Imagem: Reprodução/OpenAI)
O ChatGPT pode adicionar novos recursos aos aplicativos da Microsoft (Imagem: Reprodução/OpenAI)

Outra possibilidade experimentada pelos desenvolvedores é a pesquisa por e-mails apenas com palavras-chave. Os modelos de IA da OpenAI poderiam propor as respostas com base no conteúdo da mensagem recebida. Ou, quem sabe, redigir um aviso para seus subordinados de que hoje estará ausente da empresa para realizar uma tarefa externa, já fazendo a inserção na agenda.

Reuniões do Teams poderiam ser facilmente resumidas pela tecnologia em uma ata, por exemplo. Em vez de separar um funcionário para fazer essa missão ingrata, apenas a IA seria capaz de criar um texto conforme a fala das pessoas.

GPT-4 poderia resolver problemas da Microsoft

É claro que isso envolve uma certa invasão de privacidade, então é algo que nem todos gostariam de ter. Conceder acesso para a ferramenta sugerir respostas implica em ter o conteúdo dos e-mails acessados, o que pode não ser vantajoso para empresas. Segundo o site The Information, a Microsoft já trabalha em parceria com a OpenIA para criar a tecnologia GPT-4 com suporte a modelos de linguagem em dados privados.

Há também a questão da precisão, já que a tecnologia ainda precisa de muito para ser confiável. O ChatGPT ainda apresenta informações incorretas como se fossem verdadeiras, além de reproduzir fake news, racismo e opiniões como fatos.

Até o momento, não está claro se a Microsoft já bateu o martelo sobre a adição disso ou se pretende apenas explorar, de modo internalizado, as possibilidades de uso. Na semana passada, o chefe de desenvolvimento do Windows, Panos Panay, disse que a IA, de maneira geral, trará uma revolução para o sistema operacional.

ChatGPT e a revolução nas buscas

O ChatGPT deve ser incorporado ao <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/bing/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Bing">Bing</a> para acirrar a competição com o <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/google/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Google">Google</a> (Imagem: Reprodução/The Information)
O ChatGPT deve ser incorporado ao Bing para acirrar a competição com o Google (Imagem: Reprodução/The Information)

A Microsoft já começou a trabalhar na implementação do ChatGPT no mecanismo de busca Bing. A ideia é permitir que a IA responda a consultas do usuário de modo rápido e preciso, sem depender da extração do conteúdo de sites, como faz o rival Google, nem de redirecionamentos para páginas da web. O recurso está em fase de testes e pode ter uma versão experimental já em março de 2023.

Aliás, o engenheiro criador do Gmail chegou a afirmar que essa tecnologia poderia até deixar o Google obsoleto. Quem vai perder tempo entrando em sites se existe algo que fornece uma resposta imediata para o usuário? Isso impactaria não somente no buscador como em todo ecossistema dependente dele.

Tudo isso é fruto de uma parceria da Microsoft com a OpenIA, que recebeu um aporte de US$ 1 bilhão em 2021 da companhia. O relacionamento vem sendo construído nestes quase três anos, portanto chegou a hora de colher alguns frutos do investimento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: