Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.964,13
    -1.611,34 (-1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.786,74
    +112,44 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,24
    -0,29 (-0,64%)
     
  • OURO

    1.780,60
    -7,50 (-0,42%)
     
  • BTC-USD

    19.379,74
    -29,27 (-0,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    380,50
    +15,90 (+4,36%)
     
  • S&P500

    3.617,36
    -20,99 (-0,58%)
     
  • DOW JONES

    29.605,64
    -304,73 (-1,02%)
     
  • FTSE

    6.266,19
    -101,39 (-1,59%)
     
  • HANG SENG

    26.341,49
    -553,19 (-2,06%)
     
  • NIKKEI

    26.433,62
    -211,09 (-0,79%)
     
  • NASDAQ

    12.267,00
    +9,50 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3870
    +0,0124 (+0,19%)
     

Chapa ideal da esquerda em 2022 teria Ciro presidente e Lula vice, diz João Santana

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
O ex-marqueteiro do PT sugeriu Lula como vice de Ciro Gomes em 2022 para formar uma "chapa imbatível", seguindo o exemplo peronista da Argentina. (Foto: Reprodução/YouTube/TV Cultura)
O ex-marqueteiro do PT sugeriu Lula como vice de Ciro Gomes em 2022 para formar uma "chapa imbatível", seguindo o exemplo peronista da Argentina. (Foto: Reprodução/YouTube/TV Cultura)

Para o publicitário João Santana, responsável por campanhas dos ex-presidentes de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, a melhor chama para a esquerda teria Ciro Gomes (PDT) como presidente e Lula (PT) como vice.

A declaração foi dada na última segunda-feira, 26, quando Santana era o entrevistado do Roda Viva.

Ele comparou a ideia com o presidente argentino, Alberto Fernández, que tem Cristina Kirchner como vice. “Lula seria o melhor perfil de vice que poderia ter. Impossível ser isso, mas essa chapa seria imbatível. É imitar a solução genial eleitoral, que Cristina fez na Argentina”, opinou.

Santana ainda afirmou que a situação é delicada para Lula. Na opinião do marqueteiro, nem ganhar nem perder uma eleição seria vantajoso. “Lula tem que tirar da cabeça que ele precisa de um novo banho de urna presidencial para se purificar ou reconstruir a imagem. Ele não precisa disso”, colocou.

Leia também

“Ele não pode perder, porque se perder, afunda mais ele e o PT. E não pode ganhar, nesse sentido metafórico que estou usando, porque vai estressar ainda mais o ambiente político.”

Ao comentar sobre a possibilidade de Sergio Moro se candidatar, Santana opinou o ex-juiz seria melhor como pré-candidato do que como candidato efetivamente.

“Ele não é do ramo. Bolsonaro deu rasteiras em cima de rasteiras nele, que não faria com outros se fossem do ramo”, disse. “Me parece que nas eleições de 2022 não vai ter muita chance para pessoas que venham de fora do ramo.”

João Santana e a esposa, Mônica Moura, foram acusados de participar de um esquema de corrupção envolvendo contratos ilegais com a Odebrecht e da Petrobras, que teriam beneficiado o Partido dos Trabalhadores.

Ambos foram condenados a 7 anos e 6 meses de prisão por crimes de lavagem de dinheiro. Após um acordo de delação premiada, eles puderam terminar de cumprir a pena em casa.