Mercado abrirá em 1 h 31 min
  • BOVESPA

    110.235,76
    +1.584,71 (+1,46%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.808,21
    +566,41 (+1,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    92,92
    +0,99 (+1,08%)
     
  • OURO

    1.806,90
    -6,80 (-0,37%)
     
  • BTC-USD

    24.514,61
    +1.379,86 (+5,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    577,17
    +45,95 (+8,65%)
     
  • S&P500

    4.210,24
    +87,77 (+2,13%)
     
  • DOW JONES

    33.309,51
    +535,11 (+1,63%)
     
  • FTSE

    7.483,05
    -24,06 (-0,32%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.425,25
    +33,25 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2612
    +0,0148 (+0,28%)
     

Chanceler alemão considera prolongar atividade de usinas nucleares

O chanceler alemão Olaf Scholz afirmou nesta quarta-feira (3) que "poderia fazer sentido" prolongar a exploração das três últimas usinas nucleares ativas na Alemanha, país que sofre especialmente a escassez de gás russo e que teme uma crise energética.

Estas usinas "são adequadas somente para a produção de energia elétrica e apenas para uma pequena parte dela", mas "poderia faze sentido mantê-las abertas", considerou o chefe de Governo.

A Alemanha planejava abandonar a produção de energia nuclear no final de 2022.

No entanto, a redução do fornecimento de gás russo à Alemanha trouxe de volta ao primeiro plano a questão de manter em funcionamento as últimas usinas do tipo por mais tempo que o esperado.

Berlim deve decidir nas próximas semanas sobre uma possível ampliação da vida útil das usinas, dependendo do que consideram os especialistas que analisam a situação neste momento.

Assim que os resultados do "teste de estresse" forem divulgados, "tiraremos as nossas conclusões", disse o chanceler durante uma visita a Mülheim an der Ruhr (oeste).

As três usinas nucleares ainda em operação - na Baviera, Baixa Saxônia e Baden-Württemberg - atualmente contribuem com 6% da produção líquida de eletricidade na Alemanha.

A questão da prorrogação do uso divide a coalizão do governo: os Verdes são céticos, o Partido Social-Democrata de Olaf Scholz, até agora reservado, e os liberais do FDP são a favor.

Scholz justificou as reflexões atuais sobre uma possível extensão nuclear com o fato de que o desenvolvimento de energias renováveis, que supostamente substituirão a energia nuclear e o carvão, está sendo mais lento do que o esperado e muito desigual nas diferentes regiões do país.

jpl/ylf/abx/aoc/zm/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos