Mercado fechará em 2 h 27 min
  • BOVESPA

    107.241,45
    -1.209,75 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.433,20
    -9,01 (-0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,32
    +0,17 (+0,21%)
     
  • OURO

    1.668,50
    -1,50 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    19.450,13
    -113,85 (-0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    444,38
    -1,60 (-0,36%)
     
  • S&P500

    3.633,06
    -85,98 (-2,31%)
     
  • DOW JONES

    29.151,77
    -531,97 (-1,79%)
     
  • FTSE

    6.881,59
    -123,80 (-1,77%)
     
  • HANG SENG

    17.165,87
    -85,01 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    26.422,05
    +248,07 (+0,95%)
     
  • NASDAQ

    11.169,25
    -386,50 (-3,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2736
    +0,0410 (+0,78%)
     

Chance de Mubadala vender fatia na Zamp pode pressionar ação, diz Santander

Por Andre Romani

SÃO PAULO (Reuters) - A retirada da oferta de aquisição do controle da Zamp, antigo Burger King Brasil, pelo Mubadala pode pressionar a ação da empresa brasileira, uma vez que abre espaço para venda da fatia minoritária detida pelo investidor estatal dos Emirados Árabes Unidos.

"Já que o Mubadala ainda tem 4,95% da Zamp e pode decidir vender sua fatia no mercado, nós acreditamos que um 'overhang' (pressão) pode ser criado na ação como resultado dessa situação", escreveu o analista do Santander Rodrigo Almeida, em nota a clientes.

O Mubadala revogou sua oferta de aquisição de ações (OPA) representativas de 45,15% da Zamp por cerca de 1,03 bilhão de reais, segundo divulgado nesta sexta-feira.

A decisão veio após a Restaurant Brands International, master-franqueadora das marcas Burger King e Popeyes, não garantir na quinta-feira que a potencial tomada do controle pelo investidor do Oriente Médio manteria inalterados os atuais contratos de franquia das duas redes com a Zamp.

As ações da Zamp, que fecharam com queda de 9,2% na véspera diante da sinalização da Restaurant Brands, caíam nesta sexta-feira, por volta de 12:45, mais 7,4% após a confirmação do cancelamento da oferta pelo Mubadala.

O fato de o Mubadala não ter conseguido adquirir o controle da Zamp "abre espaço para a venda de suas ações", disse Almeida.

Ele projeta um impacto "significativo" na ação caso o Mubadala decida vender rapidamente a fatia minoritária que detém, já que a participação do investidor vale aproximadamente 100 milhões de reais e o giro diário do papel atualmente é de cerca de 15 milhões de reais.

(Com reportagem adicional de Gabriel Araújo)