Mercado abrirá em 8 h 24 min

Chadwick Boseman cortou o próprio salário para que atriz ganhasse o justo

Rafael Monteiro
·2 minutos de leitura
NEW YORK, NEW YORK - NOVEMBER 19: Sienna Miller(L) and Chadwick Boseman poses during a photo call for "21 Bridges" at The Fulton on November 19, 2019 in New York City. (Photo by Brad Barket/Getty Images for STXfilms)
Sienna Miller and Chadwick Boseman (Photo by Brad Barket/Getty Images for STXfilms)

Sienna Miller contracenou com Chadwick Boseman no filme "Crime Sem Saída", lançado em 2019. Em entrevista à Empire, a atriz revelou que a sua participação no longa só foi possível graças ao seu companheiro de cena, que topou cortar o seu próprio salário para que ela ganhasse um valor justo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

"Eu acho que todo mundo já sabe que Hollywood não paga o mesmo a homens e mulheres", disse Miller. "Quando me ofereceram este filme, eu pedi um salário que o estúdio não queria pagar. Então Chadwick, que era produtor, doou parte do seu salário para que eu ganhasse o que queria."

Leia também

De acordo com Miller, o convite para ela fazer o filme partiu do próprio Boseman. Com uma filha pequena prestes a iniciar a vida escolar, ela pensava em tirar férias. "Decidi que só faria o filme se me pagassem o que eu valho", contou ela. Fazendo questão de contar com a atriz no projeto, o ator assumiu o gasto.

"Ele me disse: 'Você vai receber o dinheiro que merece'. É impossível para mim imaginar outro homem em Hollywood se comportando dessa forma graciosa e respeitosa. Eu conto essa história para amigos meus, atores, e eles sempre ficam meio quietos e pensativos", relembrou Miller. "Ele (Chadwick) era um fã do meu trabalho e eu obviamente eu também o admirava, dez vezes mais", completou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube