Mercado abrirá em 5 h 7 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,41 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,50 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,48
    -0,65 (-1,22%)
     
  • OURO

    1.859,80
    -6,10 (-0,33%)
     
  • BTC-USD

    31.611,48
    +1.043,76 (+3,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    623,02
    +13,02 (+2,14%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,37 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.525,31
    -402,45 (-1,34%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5080
    -0,0004 (-0,01%)
     

CGU diz que governo já fechou 11 acordo de leniência que totalizam R$ 13,67 bilhões

Matheus Schuch e Rafael Bittencourt

Segundo Wagner Rosário, R$ 3 bilhões já retornaram aos cofres públicos O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, destacou nesta terça-feira que o órgão já fechou 11 acordos de leniência, totalizando R$ 13,67 bilhões, dos quais R$ 3 bilhões já retornaram aos cofres públicos. Ruy Baron / Valor Os números foram apresentados durante a abertura do fórum “O controle no combate à corrupção”, que conta com a participação do presidente Jair Bolsonaro e do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. Segundo Rosário, os acordos visam não só a recuperação de recursos, mas também evitar novos atos irregulares. O acordo de leniência é uma espécie de delação premiada de empresas, que as assegura habilitação para novos contratos com os governos federal, estaduais e municipais. Rosário destacou ainda que 69% dos órgãos do governo contam atualmente com o “Plano de Integridade”, que implementa medidas para detectar e evitar casos de corrupção e fraudes no serviço público. A meta para o ano que vem é implementar o projeto em 100% da estrutura de governo.