Cesta de consumo do Sudeste tem maior alta do País

Pelo segundo mês consecutivo, o Sudeste registrou o maior aumento da cesta de consumo entre as regiões do País. De acordo com o AbrasMercado, conjunto de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK a pedido da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), a população do Sudeste pagou R$ 328,30 pela certa em outubro, alta de 2,31% em relação aos R$ 320,87 de setembro.

A região Nordeste apresentou elevação de 2,25% para R$ 288,97 e o Centro-Oeste registrou acréscimo de 1,46%, para R$ 317,93. No Sul, os preços subiram 1,01%, para R$ 361,11. O Norte continua sendo a região onde a cesta de consumo apresenta menor elevação. Naquela região, o conjunto de itens pesquisados cresceu 0,49%, para R$ 369,77.

No mês passado, na média nacional, o AbrasMercado apresentou alta de 1,45% em outubro em relação a setembro deste ano. Já na comparação com outubro de 2011, o indicador registrou crescimento de 7,97%, passando de R$ 309,95 para R$ 334,64.

"Uma inflação de 1,45% é considerada alta. Para novembro e dezembro, por conta da demanda forte do final do ano, acreditamos que os preços continuem nesse patamar", disse o presidente da Abras, Sussumu Honda nesta terça-feira. Segundo ele, impulsionarão essa inflação as aves em geral e as natalinas, a carne suína (esses dois itens por conta do reajuste de preços para compensar a alta dos preços dos grãos), frutas e verduras.

Carregando...