Mercado abrirá em 5 h 49 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,27
    -0,18 (-0,20%)
     
  • OURO

    1.717,50
    -3,30 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    19.887,25
    -308,22 (-1,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    452,90
    -10,23 (-2,21%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    17.768,98
    -243,17 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.487,25
    -54,50 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0860
    -0,0275 (-0,54%)
     

Cesta básica tem alta em São Paulo; veja o que ficou mais caro

·1 min de leitura
Shopping basket with variety of grocery products isolated on white background. 3d illustration
Sabão em pó de 1kg foi o tem que mais subiu de preço, para 12,25% (Getty Images)
  • Cesta básica tem alta de 2,08% junho na comparação com maio na capital paulista

  • Preço médio registrado foi de R$ 1.060,10

  • Produto com maior alta foi o sabão em pó

O preço da cesta básica na cidade de São Paulo teve alta de 2,08% em junho, na comparação com o mês anterior, segundo levantamento feito pelo Procon-SP e pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos). O preço médio era de R$ 1.038,45 em 31 de maio e em 31 de junho o registrado foi de R$ 1.060,10.

Leia também:

A maior variação de valores foi registrada pelo grupo limpeza pessoal, de 6,34%. Depois vêm os setores de higiene pessoal (4,52%) e alimentação (1,65%).

Altas e baixas

O sabão em pó de 1kg foi o item que mais subiu de preço, para 12,25%. Em segundo lugar, vem a embalagem de papel higiênico com quatro unidades (8,57%), seguida pela água sanitária de um litro (7,35%), pelo pacote de café em pó de 500g (6,99%) e o quilograma de presunto fatiado (6,85%).

Em contrapartida, o preço do quilograma da cebola caiu 18,60% e o de batata 17,89%. Outros produtos com queda foram o amaciante de dois litros (-2,88%), o pacote de 5kg de arroz (-1,74%) e o limpador multiuso de 500ml (-1,55%).