Mercado fechará em 2 h 56 min
  • BOVESPA

    110.106,98
    -33,66 (-0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.843,69
    -31,22 (-0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,22
    +1,34 (+1,77%)
     
  • OURO

    1.875,00
    -41,30 (-2,16%)
     
  • BTC-USD

    23.622,62
    -219,60 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    540,08
    +3,22 (+0,60%)
     
  • S&P500

    4.173,56
    -6,20 (-0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.103,46
    +49,52 (+0,15%)
     
  • FTSE

    7.903,28
    +83,12 (+1,06%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.824,25
    -22,50 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5566
    +0,0669 (+1,22%)
     

CES 2023 | Mobileye revela planos para o futuro dos carros autônomos

A Mobileye tem o SuperVision, software com recursos de direção autônoma, instalado em pelo menos 233 modelos de carros das mais diversas marcas, como Volkswagen, Stellantis, BMW, Kia, Nissan, GM e Renault. Nesta quinta-feira (5), durante a CES 2023, a empresa da divisão de carros autônomos da Intel deu uma pequena mostra do que o futuro reserva para o segmento.

Batizado de Now, Next, Beyond, o painel foi comandado por Amnon Shashua, CEO da Mobileye. O executivo enalteceu o quanto a empresa cresceu desde que realizou seu IPO (abertura de capital) na Bolsa de Valores, em outubro de 2022. E revelou os vultosos investimentos que serão feitos em sistemas de direção autônoma e no segmento de robotáxis.

“Não é apenas sobre mobilidade. É uma ponte para a direção autônoma. Temos negócios agendados até 2028 no segmento de robotáxis, na magnitude de 3,5 bilhões de dólares, e mais 1,5 bilhão de dólares em sistemas nível 3 entre 2026 e 2030. Esta é só uma pequena amostra”, avisou, projetando um fluxo total de receitas em torno dos sistemas ADAS em mais de 17 bilhões de dólares até 2030.

Mobileye instalou sistemas de direção autônoma em mais de 200 modelos de carros (Imagem: Divulgação/Mobileye)
Mobileye instalou sistemas de direção autônoma em mais de 200 modelos de carros (Imagem: Divulgação/Mobileye)

“Vimos uma forte resposta positiva de nossos clientes existentes e também de novas montadoras, que acreditam em nossa visão de construir tecnologia autônoma e assistida por inteligência artificial conectada à nuvem que pode escalar globalmente e fornecer benefícios significativos a milhões de motoristas em todo o mundo”.

Robotáxis x carros 'normais'

O CEO da Mobileye aproveitou o painel da CES 2023 para desmistificar uma possível “briga” entre os negócios envolvendo os robotáxis, que agora vem ganhando espaço na China e nos Estados Unidos, e os carros “normais”. Segundo Shashua, ambos os cenários irão crescer e interagir entre si.

“Sete anos atrás as montadoras estavam preocupadas que ninguém mais compraria carros, que tudo seria robotáxis. Agora esta preocupação se dissipou. Não vai atrapalhar o negócio de robotáxis, isso tem um potencial sólido. Os clientes comprarão carros com eyes off system, e isso crescerá muito até 2026”.

Segundo o executivo, a principal diferença entre robotáxis e carros com sistemas autônomos está na limitação geográfica. Quando essa barreira cair, Shashua aposta que o preço dos carros comuns dotados com tecnologia de ponta vai acompanhar o fluxo e também se tornar mais acessível.

Sistemas SuperVision para robotáxis e carros comuns (Imagem: Divulgação/Mobileye)
Sistemas SuperVision para robotáxis e carros comuns (Imagem: Divulgação/Mobileye)

Mobileye quer 'renomear' níveis de direção autônoma

Você já se acostumou a ler sobre os 6 níveis de direção autônoma e o que cada um deles significa, mas, no que depender do CEO da Mobileye, a linguagem e a nomenclatura mudarão em breve.

Durante a CES 2023, o executivo explicou que os sistemas que englobam o SuperVision podem ser divididos da seguinte forma:

  • Eyes on hands on - É o atual ACC, controle de cruzeiro adaptativo, no qual o motorista precisa estar com as mãos no volante e com os olhos na via o tempo todo;

  • Eyes on hands off - Ainda precisa ser melhor trabalhado, mas terá um nível de segurança alta quando a máquina precisar assumir o comando do carro;

  • Eyes off hands off - Seria algo como os atuais níveis 3 ou 4 e, segundo o executivo, você poderia até “dormir e se desligar da máquina”;

  • No driver - Esse seria o sistema reservado exclusivamente para os robotáxis, no qual um controlador remoto ficaria atento ao que acontece no carro e, no caso de o veículo ser parado por uma viatura policial, por exemplo, explicar à autoridade qualquer intercorrência.

Parceria com a Zeekr vem funcionando muito bem na China (Imagem: Divulgação/Mobileye)
Parceria com a Zeekr vem funcionando muito bem na China (Imagem: Divulgação/Mobileye)

Números do SuperVision

O SuperVision tem como um de seus principais expoentes os recursos instalados nos veículos Zeekr, do Geely Group. Já são mais de 70 mil carros, incluindo robotáxis, rodando pela China, e a projeção é que o volume de carros com o SuperVison chegue a 1,2 milhão de unidades até 2026.

“Toda montadora que está investindo em sistemas ADAS pode chegar a isso”, assegurou o executivo. Shashua fechou sua participação revelando que o sistema é tão preciso que só recebe a validação após passar 10 milhões de horas sem se envolver em qualquer acidente de trânsito, o equivalente a 99,999999% de precisão por hora de direção. “Não há margem para erro”, concluiu.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: