Mercado fechará em 1 h 30 min

CES 2023 | Com Audi holoride, entretenimento nos carros nunca mais será o mesmo

A Audi aproveitou a CES 2023 para mostrar com mais detalhes o holoride, sistema de entretenimento veicular que utiliza a realidade virtual para gerar experiências divertidas para os passageiros. Já anunciado há algum tempo em outros eventos, o produto chega oficialmente ao mercado e promete transformar a maneira como interagimos com os carros.

Segundo a montadora alemã, parte do grupo Volkswagen, a ideia é mudar radicalmente a maneira como os passageiros vão desfrutar das viagens e criar uma opção para eles se divirtam, mas sem as mazelas de se utilizar um celular ou videogame portátil no carro, algo que causa certo desconforto em alguns casos, como enjoos.

"Queremos que os usuários possam desfrutar de bons games em realidade virtual sem se preocuparem com o que acontece no mundo externo, enquanto aproveitam o trajeto das viagens. Com o holoride isso é possível", disse Nils Wollny, CEO e cofunfador da holoride, empresa que pertence à Audi, mas funciona de modo separado da montadora.

Os kits do Holoride que chegarão ao mercado em breve (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Os kits do Holoride que chegarão ao mercado em breve (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

E prova dessa independência está nas opções que teremos do holoride. O sistema poderá ser adquirido não apenas por proprietários de carros da Audi aptos a receberem o conteúdo, que está diretamente ligado aos dados de navegação do automóvel, mas também por donos de veículos de outras marcas, graças ao holoride Retrofit, que emula a experiência nativa em qualquer modelo.

Para que o leitor entenda melhor, o Canaltech testou o holoride e vai te contar como foi a experiência.

Como funciona o holoride?

O holoride é composto por óculos de realidade virtual, o HTC Vive Flow, que vem em um kit com um controle convencional e uma alça de segurança. Nos carros da Audi aptos a usarem o sistema, a conexão é via Bluetooth e feita diretamente com a central multimídia do veículo, que colhe informações e dados do carro e transmite ao aparelho.

O HTC Vive Flow usado na plataforma Holoride (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
O HTC Vive Flow usado na plataforma Holoride (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Os jogos convertidos para o holoride dependem do sistema de GPS do carro para gerar os mundos em que vamos jogar, independentemente de qual seja o estilo do game. Como estamos em movimento, as experiências geradas para a realidade virtual seguem exatamente o mesmo caminho que traçamos no GPS, tornando a interação com o mundo real bem peculiar.

Um exemplo pode ser dado é um dos games disponíveis para a plataforma, o Pixel Ripped 95 On The Road, criado pelo estúdio brasileiro Arvore. O jogo tem a premissa de colocar o usuário dentro de um carro de família e, durante uma viagem, o desafio é jogar seu videogame portátil "fugindo" dos tradicionais programas familiares, como cantar músicas.

"Adaptamos o Pixel Ripped original para o holoride com exclusividade porque entendemos que a ideia da plataforma casa bem com o que o game quer passar. O usuário pode se divertir, aproveitar o tempo no carro e não ter problemas como enjoos ou coisas do tipo, porém de modo bem simples", disse Ricardo Justus, fundador da Arvore, em entrevista ao Canaltech durante a CES 2023.

A base do módulo Holoride Retrofit pode ser instalada em qualquer carro (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
A base do módulo Holoride Retrofit pode ser instalada em qualquer carro (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

No caso do holoride Retrofit, um módulo pode ser colocado em qualquer parte do carro e emular a experiência como se fosse em um Audi com o sistema nativo. Claro, a experiência não fica igual aos modelo nativo, mas é bem interessante de qualquer forma.

Além dos games, é possível espelhar a tela do celular e assistir a vídeos no YouTube ou Netflix, por exemplo. Tudo é pensado para o entretenimento.

Jogando com o holoride e o carro em movimento

Para o teste oferecido pela Audi, utilizamos um Audi e-Tron como base e o sistema instalado era o holoride Retrofit. Ao colocar o HTC Vive Flow no rosto, logo fomos imersos no mundo que a plataforma quer oferecer, mas sentimos que desde escolher o jogo e vivenciar, de fato, a experiência, foi tudo muito rápido e simples, sem segredos.

O jogo escolhido foi justamente o Pixel Ripped 95 On The Road, disponível para testes em sua versão de demonstração. O trajeto foi de aproximadamente 20 minutos e percorreu as ruas de Las Vegas, com curvas e situações de maior velocidade. Apontar e calibrar o óculos de VR para frente é fundamental e bem fácil de ser feito, bastando um simples apertar de botão.

Os comandos para o game também são simples, já que parte do jogo se trata de passar uma fase de um game em estilo plataforma. A grande sacada, porém, é que em determinado momento o game, que estava rodando em uma espécie de GameBoy virtual, sai para o "seu mundo" e entra em primeiro plano na tela do HTC Vive.

Aí precisamos mexer mais o pescoço e utilizar mais comandos, algo que, certamente, é desafiador do ponto de vista cognitivo. No nosso caso, como o motorista era muito bom, não tivemos muitas surpresas no caminho, já que os inimigos também se mexiam conforme o carro se movimentava.

Algo que chamou atenção, porém, foram as sensações. Em alguns relatos no evento da Audi, percebemos que ninguém chegou a passar mal, mas alguns enjoos foram sentidos. No caso de nossa reportagem, o fato de o ar interno do carro estar bem quente (estamos no inverno em Las Vegas), incomodou mais do que a movimentação do veículo propriamente.

As viagens de carro nunca mais serão as mesmas com o Holoride (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
As viagens de carro nunca mais serão as mesmas com o Holoride (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Em jogos de nave ou com maior exposição a luzes ou outros movimentos mais bruscos, isso pode ficar mais evidenciado. É bom lembrar que tudo depende do seu organismo e do que você comeu, por exemplo. Não espere almoçar uma feijoada e ir direto para o holoride disparar tiros no espaço sideral.

Muitos games à disposição

Segundo a Audi, muitos jogos já estão disponíveis na plataforma, que chegará ao mercado dos Estados Unidos e Europa em breve. Nada foi dito sobre o Brasil, mas, a considerar como a tecnologia foi feita, nada impede que a holoride lance também em nosso mercado. O produto não depende de internet e nem de mapeamento prévio do trajeto do GPS. Tudo é feito em tempo real.

Além disso, segundo o pessoal da holoride, outros controles Bluetooth podem ser pareados com o HTC Vive Flow, como os modelos de Xbox, por exemplo. Se você já tiver um óculos da HTC como esse, ele também poderá ser utilizado no sistema holoride.

Os preços dos kits e da assinatura do holoride serão revelados posteriormente.

O Canaltech viajou a Las Vegas a convite da Volkswagen do Brasil.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: