Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.910,10
    -701,55 (-0,62%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.729,73
    +263,71 (+0,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,24
    +0,63 (+0,73%)
     
  • OURO

    1.790,60
    -4,40 (-0,25%)
     
  • BTC-USD

    37.851,66
    +2.105,66 (+5,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    862,59
    +20,13 (+2,39%)
     
  • S&P500

    4.431,85
    +105,34 (+2,43%)
     
  • DOW JONES

    34.725,47
    +564,69 (+1,65%)
     
  • FTSE

    7.466,07
    -88,24 (-1,17%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.425,50
    +438,75 (+3,14%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9825
    -0,0415 (-0,69%)
     

CES 2022: Intel estreia CPUs híbridas de 12ª geração para notebooks gamers

·7 min de leitura

A Intel deu o pontapé inicial em sua participação na CES 2022 nesta terça-feira (04) com o lançamento de sua 12ª geração de processadores para notebooks. Batizada de Alder Lake, a nova família é a principal aposta da fabricante para conter os avanços da Apple com os chips M1. E como isso será feito é que é o grande atrativo aqui.

Os novos processadores Intel Alder Lake são os primeiros da fabricante a contarem com arquitetura híbrida. Ao todo, os componentes empregarão até 14 núcleos divididos em dois tipos diferentes: os de desempenho, chamados de P-Core e baseados na microarquitetura Golden Cove; e os de eficiência, chamados de E-Cores e baseados na Gracemont. Tomando como exemplo o Core i9-12900HK, modelo topo de linha, serão 6 núcleos de desempenho + 8 de eficiência, totalizando 20 threads.

Com essa configuração, a fabricante de semicondutores abandona sua antiga abordagem focada em poder bruto para tarefas de alto desempenho e adota uma estratégia diferente, equilibrando performance e eficiência energética em um único pacote. Assim, a carga de trabalho pode ser alocada para um tipo específico de núcleo: tarefas cotidianas, como utilização de apps de escritório, navegadores e afins, são manejadas para os núcleos de eficiência; já os núcleos de desempenho permanecem "dormentes" até serem designados para rotinas mais complexas, como a execução de jogos, renderização de vídeos etc.

Para muitos, é natural pensar que essa divisão pode fazer as novas CPUs da Intel mais "lentas", digamos assim. Porém, a empresa se municiou de outras novidades para extrair o máximo desses processadores.

Novos processadores de 12ª geração da Intel estreiam arquitetura híbrida de núcleos em notebooks (Imagem: Divulgação/Intel)
Novos processadores de 12ª geração da Intel estreiam arquitetura híbrida de núcleos em notebooks (Imagem: Divulgação/Intel)

Além da arquitetura híbrida

A arquitetura híbrida de núcleos é a grande vedete do anúncio da Intel na CES 2022, mas os novos processadores de 12ª geração para notebooks têm outras características que permitem a fabricante chamá-los de "processadors mobile mais rápidos".

Toda a força bruta pela qual a Intel sempre foi conhecida segue presente nestas novas CPUs — prova disso é que os núcleos de desempenho podem alcançar clock de até 5,0 GHz. Além disso, os componentes serão compatíveis com memórias LPDDR4, DDR4, LPDRR5 e DDR5, enquanto em matéria de conectividade eles terão suporte a Wi-Fi 6E e Thunderbolt 4 para garantir velocidade máxima em conexões sem fio e transferência de dados.

Mas o que mais chama atenção nas CPUs da família Alder Lake é o chamado Thread Director, uma solução feita sob medida pela Intel para "contornar" uma limitação do Windows. Nativamente, o sistema operacional da Microsoft não é otimizado para processadores x86 híbridos, distribuindo as tarefas para os núcleos de uma forma bastante simples: basicamente, o que estiver mais livre recebe o trabalho.

Com a nova abordagem que emprega núcleos de desempenho e de eficiência, isso tem de ser feito de uma forma bem mais criteriosa. Por isso, o Thread Director oferece dados avançados de telemetria para auxiliar o sistema operacional a fazer o direcionamento dinâmico dos processos para o núcleo mais adequado, tudo levando em conta o nível de exigência, complexidade e eficiência de cada thread.

Para além disso, a Intel afirmou que está trabalhando em colaboração com desenvolvedores e estúdios para garantir que eles tirem o máximo de desempenho possível da arquitetura híbrida dos Alder Lake implementando computação assíncrona.

Em um dos exemplos dados pela companhia na CES 2022, Hitman 3 já está empregando essa técnica para delegar tarefas mais simples, como processamento de áudio, aos núcleos de eficiência; enquanto isso, os núcleos de performance lidam com inteligência artificial, animação de personagens e cálculos avançados de física. O resultado é um ganho de até 8% em FPS no jogo.

Desempenho

E já que falamos de desempenho, como exatamente os processadores Intel Core de 12ª geração para notebooks se saem no comparativo com a geração passada e com a concorrência?

No geral, a companhia garante que o Core i9-12900HK apresenta um ganho de desempenho de até 40% no comparativo com o Core i9-11980HK, AMD R9000K e Apple M1 Max rodando o SPEC CPU Integer Suite.

Segundo Intel, novos processadores para notebook são os melhores do mercado
Segundo Intel, novos processadores para notebook são os melhores do mercado (Imagem: Reprodução/Intel)

Em matéria de jogos, a nova família de processadores da Intel também se sobressai em relação à geração anterior e à AMD, sua maior concorrente nesse segmento. Aqui, o topo de linha Core i9-12900HK apresentou rendimento até 28% superior em relação ao Core i9-11980HK e ao AMD R9000K rodando jogos como League of Legends, Far Cry 6, Marvel's Guardians of the Galaxy e Hitman 3.

Finalmente, no segmento profissional e de criadores de conteúdo, seara em que a Apple se destacou bastante nos últimos dois anos, a Intel afirma que seus novos processadores têm desempenho até 44% superior rodando a suíte Adobe Creative Cloud. Apesar disso, o Apple M1 Max segue o Core i9-12900HK bem de perto aqui.

No cenário de manipulação de imagens e edição de vídeos, os testes do CrossMark apontam um empate técnico entre os dois competidores, e apenas nos testes da Autodesk e do Blender é que vemos uma vantagem mais substancial do componente da Intel.

Vale ressaltar, porém, que esses resultados foram conduzidos pela fabricante e, portanto, favorecem seus componentes. Só teremos certeza se tais ganhos são reais quando pudermos colocar as mãos em equipamentos com os processadores e conduzirmos nossos próprios testes aqui no Canaltech.

Lineup

A nova família de processadores Intel Alder Lake para notebooks atende à uma ampla gama de dispotivos e é dividida em três séries diferentes. A mais básica delas é a chama U-Series, que vem com até 10 núcleos e TDP de 9W e 15W para equipar notebooks de entrada; já a chamada P-Series conta com CPUs com até 14 núcleos e TDP de 20W a 28W para equipar notebooks intermediários, pensados para o dia a dia nos escritórios e em casa.

Por fim, a grande atração da CES 2022 é a chamada H-Series. Voltada para entusiastas, as CPUs desta linha têm TDP de 45W e equiparão notebooks voltados tanto para gamers quanto para criadores de conteúdo que demandam por alto desempenho acima de qualquer coisa. É aqui onde está posicionado o Core i9-12900HK de 14 núcleos e 20 threads de que tanto falamos hoje.

Falando especificamente desta última linha, a Intel apresentou especificações de oito modelos diferentes de processadores espalhados entre Intel Core i5, Core i7 e Core i9 — ou seja, os Core i3 foram relegados a linhas inferiores e estão cada vez mais próximos dos básicos Intel Celeron e Pentium Gold.

Também é interessante notar como a manutenção dos 24MB de cache L3 e os 6 núcleos de performance associados aos 8 de eficiência trabalham muito bem e entregam desempenho superior em relação aos Tiger Lake-H de 11ª geração. Uma prova de que a Intel fez o dever de casa e que o futuro é bastante promissor para seus processadores.

Novas CPUs Intel Alder Lake chegam para equipar os mais diversos equipamentos, indo dos 9W aos 45W (Imagem: Divulgação/Intel)
Novas CPUs Intel Alder Lake chegam para equipar os mais diversos equipamentos, indo dos 9W aos 45W (Imagem: Divulgação/Intel)

Ficha técnica: Intel Alder Lake-H

Processador

Cores (P-Cores + E-Cores)

Threads

Cache L3

Clock máx (Turbo)

TDP base

i9-12900HK

14 (6 + 8)

20

24MB

5,0 GHz

45W

i9-12900H

14 (6 + 8)

20

24MB

5,0 GHz

45W

i7-12800H

14 (6 + 8)

20

24MB

4,8 GHz

45W

i7-12700H

14 (6 + 8)

20

24MB

4,7 GHz

45W

i7-12650H

10 (6 + 4)

16

24MB

4,7 GHz

45W

i5-12600H

12 (4 + 8)

16

18MB

4,5 GHz

45W

i5-12500H

12 (4 + 8)

16

18MB

4,5 GHz

45W

i5-12450H

8 (4 + 4)

12

12MB

4,4 GHz

45W

Disponibilidade

Obviamente, por estarmos falando de processadores que equiparão notebooks e outros fatores de forma de dispositivos móveis, o lançamento dos Alder Lake depende de fabricantes parceiras da Intel.

Ainda assim, a empresa confirmou durante a CES 2022 que os componentes já estão sendo produzidos a todo vapor e que 100 modelos diferentes de notebooks estão em fase final de testes para chegarem ao mercado.

Anúncios e datas oficiais devem surgir nos próximos dias e/ou semanas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos