Mercado abrirá em 7 h 38 min
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,63 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,59 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,35
    -0,62 (-0,86%)
     
  • OURO

    1.749,80
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    45.787,21
    -2.153,23 (-4,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.145,40
    -80,13 (-6,54%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,42 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.007,60
    -913,16 (-3,66%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,75 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.247,50
    -78,50 (-0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1891
    -0,0103 (-0,17%)
     

Cerradinho busca IPO para financiar projeto de etanol de milho de R$1,4 bi no MS

·1 minuto de leitura

(Reuters) - A Cerradinho Bioenergia, com sede em Goiás, pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO), em busca de recursos para financiar um projeto de etanol de milho no Mato Grosso do Sul.

Segundo prospecto preliminar da operação publicado nesta segunda-feira no site da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a nova unidade será construída na cidade de Maracaju (MS), com capacidade prevista de moagem de 1,1 milhão de toneladas de milho por ano e produção de 510 mil metros cúbicos de etanol hidratado.

O projeto deve envolver investimento total de cerca de 1,4 bilhão de reais, com as obras devendo começar no primeiro semestre de 2022 e entrando em operação em setembro de 2023, afirmou a companhia no documento.

A oferta, que será coordenada por Itaú BBA, XP e BTG Pactual, também servirá para que o grupo controlador Cerradinho Participações venda uma fatia no negócio.

(Reportagem de Aluísio Alves)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos