Mercado fechará em 5 h 58 min
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.674,64
    +708,40 (+2,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

Cerca de 227 mil cartões brasileiros estão a venda na Dark Web

·2 min de leitura
  • Pacote com mais de 4 milhões de cartões é vendido a apenas R$ 36 na dark web;

  • Informações foram roubados de um banco de dados;

  • Usuários devem tomar medidas de segurança para evitar serem vítimas desse tipo de roubo.

A NordVPN, empresa que fornece serviços de privacidade digital, realizou uma investigação que descobriu um pacote de cerca de 4 milhões de cartões de crédito sendo vendidos na dark web.

Por apenas US$ 6,54, ou R$ 36, qualquer um poderia comprar cartões de crédito de mais de 140 países diferentes.

Metade destes pertencem a cidadãos dos Estados Unidos e da Austrália, com 1,5 milhão e 400 mil respectivamente. O Brasil aparece na lista com 227 mil cartões de débito e crédito à venda.

Leia também:

A Mastercard aparece como a bandeira mais afetada pelo roubo, com a Visa em segundo lugar.

Segundo a NordVPN, sua investigação também mostrou que o roubo dessas informações aconteceu de um banco de dados, sendo obtidas por "força bruta". Isto é, tentativa e erro.

No entanto, em seu relatório a NordVPN afirmou que a prática de força bruta não é mais tão exaustiva para os hackers, que já conseguem reduzir bastante a quantidade de números para tentar adivinhar.

Daniel Barbosa, Security Researcher da Eset Brasil, afirma que é bastante comum a exposição de dados pessoais através de roubos de bancos de dados.

Por conta disso é necessário tomar medidas de proteção, como não realizar cadastros em sites suspeitos e apenas colocar cartões de créditos temporários como meios de pagamento em sites de compras.

Hoje em dia a maior parte dos bancos conta com a ferramenta de um cartão virtual, em que um cartão é gerado para ser usado para uma ou algumas compras. Desta forma não é necessário informar sempre o cartão de uso diário online.

Uma outra proteção é acompanhar sempre seu extrato e criar notificações para movimentações, de forma a notar qualquer compra suspeita.

Nesse caso, sempre avise ao banco imediatamente se sofre a fraude.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos