Mercado abrirá em 6 h 6 min

Cerca de 30.000 voluntários vão testar vacina anticovid da Novavax em EUA e México

·2 minuto de leitura
(Arquivo) Três potenciais vacinas contra a covid-19, em laboratório da Novavax, em Gaithersburg, Maryland

Os ensaios clínicos sobre a segurança e eficácia da vacina contra a covid-19 da empresa americana Novavax começaram nos Estados Unidos e no México, anunciaram os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH) nesta segunda-feira (28), que os financiam parcialmente.

Um ensaio semelhante - chamado de fase 3 para a mesma vacina chamada NVX-CoV2373 - está em andamento no Reino Unido, onde cerca de 15.000 voluntários foram recrutados. 

Esses novos testes envolverão cerca de 30.000 voluntários com mais de 18 anos. Dois terços dos participantes receberão a vacina e um terço um placebo. Ninguém saberá, durante o teste, o que havia na injeção recebida. 

"O lançamento deste estudo - a quinta vacina candidata testada em um ensaio de fase 3 nos Estados Unidos - demonstra nossa determinação em acabar com a pandemia através do desenvolvimento de várias vacinas seguras e eficazes", disse o imunologista americano Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas e Alergias (NIAID), parte do NHC.

A meta é que pelo menos 25% dos participantes do estudo nos Estados Unidos e no México tenham 65 anos ou mais, de acordo com o comunicado. 

Além disso, a ênfase será colocada no recrutamento de pessoas mais expostas à covid-19 (afro-americanos e da comunidade hispânica em particular), ou que tenham fatores de risco (obesidade, diabetes, etc.)

A vacina é administrada em duas doses, com três semanas de intervalo. Pode ser armazenado entre 2 e 8°C, o que poderia facilitar sua distribuição. Sua temperatura de armazenamento é muito superior à exigida para as duas vacinas já licenciadas, as da Pfizer / BioNTech e da Moderna. 

Os dois últimos antivirais são baseados em uma nova tecnologia, o RNA mensageiro, enquanto a Novavax é uma vacina de proteína recombinante, consistindo em uma "forma estabilizada da proteína Spike".

la/cjc/llu/gm/jc/mvv