Mercado fechado

Cerca de 1,7 milhão de vacinados contra a covid-19 e 4 milhões de casos na Rússia

·1 minuto de leitura
Dose da vacina russa Sputnik V contra a covid-19

Cerca de 1,7 milhão de pessoas foram vacinadas contra o coronavírus na Rússia, que nesta quarta-feira (10) superou os quatro milhões de casos, segundo as autoridades que recentemente admitiram que o surto é mais mortal do que havia sido anunciado.

"Mais de 1,7 milhão de pessoas receberam as duas doses" da vacina russa Sputnik V, disse, citado pelas agências de notícias russas, o pesquisador Denis Logunov do Instituto Gamaleya, que produziu a vacina.

É a primeira vez que um funcionário russo detalha o número de vacinações efetivas desde o início da campanha em dezembro.

Isso representa pouco mais de 1% da população do país. Outras 500.000 pessoas receberam a primeira dose da Sputnik V, segundo a mesma fonte.

Além disso, nesta quarta-feira a Rússia superou os quatro milhões de casos oficiais de coronavírus. Segundo o balanço diário do governo, foram registrados 4.012.710 casos, colocando o país no quarto lugar mundial, atrás dos Estados Unidos, Índia e Brasil.

No entanto, o número está muito subestimado. No final de janeiro, o prefeito de Moscou estimou que metade da população da capital russa, ou seja, ao menos seis milhões de pessoas, havia sido infectada pelo vírus.

A agência estatística Rosstat anunciou na segunda-feira que 162.429 pessoas diagnosticadas com covid-19 morreram na Rússia entre abril e dezembro de 2020.

Diferente da primavera boreal, o governo não adotou medidas de confinamento estrito para combater a segunda onda epidêmica, em nome de preservar a economia.

tbm/alf/ial/mab/me/aa