CEOs estão cautelosos com a contratação de profissionais este ano

SÃO PAULO - Uma pesquisa realizada pela consultoria PricewaterhouseCoopers com CEOs (Chief Executive Officer) de todo o mundo revelou que eles estão cautelosos em relação a contratação de mão de obra. Segundo os dados, 45% dos entrevistados planejam recrutar este ano. No ano passado, o indicador era de 51%. Outros 23% disseram que planejam reduzir o quadro de funcionários.

Ao analisar os setores que estão recrutando e os que planejam corte de pessoal é possível perceber algumas tendências: os maiores índices de contratações são em serviços (56%), engenharia e construção (52%), varejo (49%) e saúde (43%).

Por outro lado, os CEOs que planejam reduzir o efetivo são do setor bancário (35%), indústrias de metal (32%) e papel & celulose (31%).

Escassez
Independentemente da perspectiva de contratação, os CEOs estão preocupados em manter as pessoas certas. Cerca de 60% apontaram a escassez de talentos como uma grande ameaça para as perspectivas de crescimento dos negócios.

Esse problema foi citado principalmente entre as empresas menores e em regiões de alto crescimento, como a África, o Oriente Médio e Ásia-Pacífico.

Os CEOs mais preocupados com a escassez de competências foram os de mineração (75%), engenharia e construção (65%), comunicação (65%), tecnologia (64%) e seguros (64%).

Diante deste cenário, 77% dos CEOs declararam que farão mudanças em suas estratégias de empresa para gestão de talentos durante os próximos 12 meses e quase um quarto dos líderes (23%) afirmaram que essas mudanças serão grandes.

Carregando...