Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.642,89
    -2.647,14 (-5,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

CEO do Twitter se junta a Jay-Z para apoiar bitcoin

·2 minuto de leitura
O CEO do Twitter, Jack Dorsey, em 5 de setembro de 2018

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, anunciou nesta sexta-feira (12) que ele e o magnata do rap Jay-Z estão criando um fundo dedicado a fazer com que o dinheiro digital bitcoin seja "a moeda da internet".

Dorsey, que também é fundador e chefe da empresa de serviços financeiros e pagamentos móveis Square, disse em um tuíte que ele e Jay-Z estão dando 500 bitcoin para financiar uma truste independente chamada "Btrust".

Esse valor da criptomoeda vale cerca de 24 milhões de dólares na cotação desta sexta-feira.

"Será estabelecido como um truste cego e irrevogável, sem orientação nossa", disse Dorsey, acrescentando que o fundo se concentraria inicialmente em equipes de desenvolvimento de bitcoin na África e na Índia.

Dorsey afirmou que três membros do conselho estão sendo procurados, adicionando um link para um aplicativo online que afirma que a missão é "fazer do bitcoin a moeda da internet".

Lançado em 2009, o bitcoin vem numa ascensão meteórica desde março do ano passado, quando alcançou 5.000 dólares, estimulado pelo gigante dos pagamentos online PayPal, que anunciou que permitirá aos titulares de contas usar a criptomoeda.

A Tesla anunciou esta semana um investimento de 1,5 bilhão de dólares em dinheiro digital e planeja aceitar a criptomoeda de clientes que compram seus veículos elétricos.

O anúncio veio na esteira de um forte apoio nas mídia social ao bitcoin do CEO da Tesla, Elon Musk, que temporariamente mudou sua biografia do Twitter para simplesmente ler "#bitcoin".

Nesta sexta-feira, o principal regulador de valores mobiliários do Canadá autorizou o lançamento do primeiro fundo bitcoin negociado em bolsa do mundo, dando aos investidores de varejo maior acesso à crescente criptomoeda.

Os céticos dizem que o bitcoin é altamente volátil e os reguladores alertam que ele é vulnerável ao uso ilícito.

O Bitcoin atingiu nesta sexta-feira uma nova alta de 48.930 dólares depois que a MasterCard e o banco americano BNY Mellon agiram para tornar mais fácil para as pessoas usarem a criptomoeda.

gc/acb/am