Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.450,10
    +594,63 (+2,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

CEO do Twitter diz que tudo continua como antes até fechar venda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Bloomberg) -- O CEO do Twitter, Parag Agrawal, e o presidente do conselho, Bret Taylor, disseram aos funcionários na segunda-feira que a rede social continuará operando normalmente - inclusive com Agrawal no comando - até que o acordo de venda da empresa para Elon Musk por US$ 44 bilhões seja fechado ainda este ano.

O acordo foi assinado na manhã de segunda-feira, disse Agrawal aos funcionários, acrescentando que a transação de Musk para fechar o capital da empresa pode levar até seis meses para ser concluída, segundo duas pessoas com conhecimento dos detalhes da reunião.

O CEO disse aos funcionários que não haveria cortes de empregos “no momento”, mas o Twitter congelará todas as contratações até que a compra seja concluída.

Agrawal realizou uma reunião geral na tarde de segunda-feira via vídeo para explicar a decisão do conselho do Twitter de vender a empresa ao CEO bilionário da Tesla.

Musk, o homem mais rico do mundo, que planeja comprar o Twitter por US$ 54,20 por ação, estava notavelmente ausente da ligação. Agrawal foi acompanhado por Taylor, que também é co-CEO da Salesforce, mas nenhum outro membro do conselho estava presente, incluindo o ex-CEO e cofundador do Twitter Jack Dorsey.

Os funcionários do Twitter vivem em um estado de incerteza há semanas desde que Musk anunciou sua oferta para adquirir o serviço de rede social. Musk é um ávido usuário do Twitter que muitas vezes criticou a empresa em sua conta no Twitter.

Muitas pessoas acharam que seus primeiros esforços para comprar a empresa fossem uma espécie de piada. Mas Musk acabou conseguindo financiamento para concluir um acordo e levar o conselho a considerar seriamente sua oferta.

As reviravoltas deixaram muitos funcionários confusos e frustrados nas últimas semanas. Muitos se opuseram internamente a um acordo com Musk, preocupados que o estilo impetuoso e combativo de Musk prejudique a cultura da empresa e afaste alguns funcionários.

Um funcionário que falou com a Bloomberg estimou que apenas 10% dos funcionários do Twitter ficariam empolgados com a aquisição da empresa por Musk.

Musk tem falado abertamente sobre sua intenção de tornar o Twitter um refúgio para a liberdade de expressão e ridicularizou as decisões de moderação de conteúdo que a plataforma tomou no passado. Isso levou à especulação de que um Twitter de propriedade de Musk pode permitir a proliferação de conteúdo mais ofensivo ou perigoso no site.

Na segunda-feira, Agrawal reconheceu que isso será uma escolha de Musk, e que a empresa toma decisões pela qualidadade do debate público todos os dias, segundo uma pessoa que estava na videoconferência.

Assim que o negócio for fechado, Agrawal disse aos funcionários, ele não sabe que direção a plataforma tomará.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos