Mercado abrirá em 3 h 13 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,08
    +0,47 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.793,40
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    36.594,72
    +491,13 (+1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    828,55
    +9,05 (+1,10%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.503,39
    -50,92 (-0,67%)
     
  • HANG SENG

    23.550,08
    -256,92 (-1,08%)
     
  • NIKKEI

    26.717,34
    +547,04 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    14.037,00
    +50,25 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0458
    +0,0218 (+0,36%)
     

CEO que demitiu 900 pessoas via Zoom em 3 minutos pede desculpas

·3 min de leitura

O CEO da empresa norte-americana de hipotecas Better.com, Vishal Garg, pediu desculpas publicamente após a repercussão da demissão de 900 trabalhadores na semana passada em uma chamada de vídeo de apenas três minutos. O executivo diz que errou na execução da tarefa.

Na ocasião, Garg disse: "Se você está nesta chamada, você faz parte do grupo azarado que foi demitido. Seu emprego aqui será encerrado imediatamente". Também disse que o setor de recursos humanos iria enviar um e-mail detalhando benefícios e indenizações dos demitidos.

Garg foi bastante criticado nas redes sociais. Algumas pessoas chamaram-no de grosseiro e apontaram o mau momento para as demissões, pouco antes das festas de fim de ano. Além disso, três executivos de comunicação do alto escalão teriam deixado a empresa após a demissão em massa, de acordo com o site Insider.

Em um texto de desculpas publicado no site da Better.com, Garg diz ter se arrependido de sua abordagem.

Quero me desculpar pela maneira como lidei com as demissões na semana passada. Eu falhei em mostrar a quantidade adequada de respeito e apreço pelos indivíduos que foram afetados e por suas contribuições para a Better. Tenho a decisão de fazer as dispensas, mas ao comunicá-la errei a execução. Fazendo assim, eu os envergonhei. Percebo que a forma como comuniquei esta notícia agravou ainda mais a situação difícil. Peço sinceras desculpas e estou empenhado em aprender com esta situação e fazer mais para ser o líder que vocês esperam que eu seja

A mensagem de Garg foi endereçada aos atuais trabalhadores da empresa, mas ele não teria escrito desculpas diretas aos profissionais demitidos.

De acordo com a CBS, Christian Chapman, ex-treinador da Better e um dos 900 funcionários demitidos na semana passada, disse que a demissão foi um choque. Ele foi promovido em junho e recebeu um aumento em outubro. A empresa também tinha acabado de receber US$ 750 milhões [R$ 4,2 bilhões] em financiamento dias antes da demissão.

Ex-funcionário demitido por Vishal Garg comparou momento a "chute no intestino" (Imagem: Reprodução/Anna Shvets/Pexels)
Ex-funcionário demitido por Vishal Garg comparou momento a "chute no intestino" (Imagem: Reprodução/Anna Shvets/Pexels)

"Primeiro, isso está realmente acontecendo? E por que é tão frio e insensível? Parece faltar empatia. Este tipo de capitalismo está no seu pior? Tínhamos acabado de ter US$ 750 milhões em financiamento líquido", disse Chapman, que comparou a demissão a um "chute no intestino".

Quem é Vishal Garg?

Nascido na Índia, Vishal Garg tem 43 anos e se mudou para Nova York com a família quando tinha sete anos. Formou-se em Negócios Internacionais na NYU Stern School of Business, em Nova York, em 1998.

Segundo o perfil do LinkedIn de Garg, ele abandonou um programa de treinamento de analistas no Morgan Stanley quando tinha 21 anos para iniciar a MyRichUncle, uma empresa de empréstimos estudantis que abriu seu capital em 2005 e mais tarde foi adquirida pelo banco norte-americano Merrill Lynch.

No ano passado, Garg também foi notícia por seu mau comportamento. Segundo a Forbes, ele teria enviado um e-mail a funcionários dizendo: "Vocês são muito LENTOS. Vocês são um bando de GOLFINHOS BURROS... ENTÃO PAREM COM ISSO. PAREM. PAREM COM ISSO AGORA. VOCÊS ESTÃO ME ENVERGONHANDO", escreveu.

O site Daily Beast informou em agosto que um dos executivos mais próximos do CEO recebeu vantagens como milhões de dólares em opções de ações, algo desproporcional em relação aos demais funcionários. O colega ficou mais tarde em licença administrativa por bullying.

A Better.com, que trabalha com crédito hipotecário, recebeu em abril deste ano um aporte de US$ 500 milhões (R$ 2,8 bilhões) da gigante japonesa Softbank. No final de novembro, recebeu US$ 750 milhões da empresa de cheques em branco Aurora Acquisition e do SoftBank após uma mudança nos termos do acordo. Com isso, recebeu adiantado metade do US$ 1,5 bilhão (R$ 8,4 bilhões) previstos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos