Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.496,21
    -2.316,66 (-2,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.463,26
    -266,54 (-0,55%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,91
    -0,59 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.760,30
    -10,90 (-0,62%)
     
  • BTC-USD

    21.000,30
    -2.292,77 (-9,84%)
     
  • CMC Crypto 200

    504,88
    -36,72 (-6,78%)
     
  • S&P500

    4.228,48
    -55,26 (-1,29%)
     
  • DOW JONES

    33.706,74
    -292,30 (-0,86%)
     
  • FTSE

    7.550,37
    +8,52 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    19.773,03
    +9,12 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    28.930,33
    -11,81 (-0,04%)
     
  • NASDAQ

    13.250,00
    -273,25 (-2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1885
    -0,0253 (-0,49%)
     

CEO diz que carros a gasolina deixarão de existir até 2040

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
CEO da ExxonMobil diz que até 2040 não haverá mais carros movidos a gasolina
CEO da ExxonMobil diz que até 2040 não haverá mais carros movidos a gasolina
  • Prazo do CEO é um dos mais conservadores na indústria;

  • Países ao redor do mundo já incentivam a compra de carros elétricos;

  • Woods acredita que ExxonMobil é capaz de se adaptar aos novos tempos.

Em entrevista à rede televisiva americana CNBC neste último sábado (25), o CEO da empresa petroleira americana ExxonMobil, Darren Woods, estimou que até 2040 o mundo já terá realizado a transição de carros movidos a gasolina para carros elétricos, ou algum outro combustível que resulte em zero emissões de carbono.

No entanto, o CEO deu o aviso de que a transição não pode ser realizada de maneira abrupta, se não a sociedade irá "pagar um preço muito alto". Acontece que 2040 é um dos prazos mais alongados estabelecidos por cientistas e governos para que a transição aconteça. Na Noruega, por exemplo, a ideia é deixar se consumir carros movidos a combustíveis fósseis até 2025, enquanto que nos gigantes asiáticos China e Japão o prazo é de 2035.

Em sua visão de CEO de uma das maiores empresas petrolíferas do mundo, nos próximos 10 anos a ExxonMobil irá continuar a participar do mercado de gás e petróleo, mas terá uma participação muito maior em soluções de energias renováveis, como biocombustíveis. “Não nos vemos no negócio da gasolina ou do diesel”, afirmou o executivo.

Woods, que é engenheiro químico de formação, pode guiar a empresa nesse processo de sair da dependência do petróleo para outros combustíveis e produtos. "Os produtos químicos desempenham um papel muito importante na vida das pessoas hoje", disse, ressaltando que hoje o petróleo é utilizado em mais de 6 mil produtos, como polímeros, asfaltos e medicamentos. “Isso nos dá um impulso muito grande e é parte do motivo pelo qual investimos na fábrica em Corpus Christi (cidade dos Estados Unidos). O outro grande catalisador são os combustíveis indústrias, combustíveis para transporte. Serviço pesado!", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos