Mercado fechado

CEO de empresa que “sumiu” com US$ 2 bilhões é preso

CEO da Wirecard foi preso em meio a escândalo financeiro (Foto: Sven Hoppe/picture alliance via Getty Images)

O ex-CEO da empresa de pagamentos online Wirecard, Markus Braun, foi preso nesta segunda-feira (22) na Alemanha. Ele se entregou às autoridades alemãs depois de um mandado de prisão ser emitido em seu nome. Markus é acusado de maquiar os números financeiros da Wirecard para manipular a cotação de suas ações no mercado.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

A empresa está no meio de um escândalo financeiro depois de uma consultoria independente ter identificado o “desaparecimento” de cerca de US$ 2 bilhões dos registros da Wirecard. Na sequência, Markus foi demitido, e as ações da Wirecard despencaram 80%. 

Ontem, foi divulgado que os US$ 2 bilhões provavelmente nunca existiram, e que os números foram manipulados propositalmente pela administração da empresa. 

Inicialmente, a Wirecard afirmou que o dinheiro havia sido transferido para instituições financeiras na Ásia, que negaram essa versão, acusando a empresa alemã de usar documentos falsos. 

A empresa agora admite, em meio a sucessivas quedas de suas ações, e depois da eleição de um novo conselho, que dará início a um processo de reestruturação e corte de custos. 

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.