Mercado fechará em 1 h 43 min
  • BOVESPA

    109.743,48
    -42,82 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.440,72
    -295,76 (-0,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,54
    +0,63 (+1,40%)
     
  • OURO

    1.808,80
    +4,20 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    18.981,30
    -285,35 (-1,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    376,69
    +6,17 (+1,67%)
     
  • S&P500

    3.625,49
    -9,92 (-0,27%)
     
  • DOW JONES

    29.862,45
    -183,79 (-0,61%)
     
  • FTSE

    6.391,09
    -41,08 (-0,64%)
     
  • HANG SENG

    26.669,75
    +81,55 (+0,31%)
     
  • NIKKEI

    26.296,86
    +131,27 (+0,50%)
     
  • NASDAQ

    12.104,75
    +28,75 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3394
    -0,0575 (-0,90%)
     

CEO da Ryanair vê ‘invasão das praias’ da Europa após vacina

Siddharth Vikram Philip
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Uma vacina contra o coronavírus pode desencadear um dilúvio de viagens às margens do Mediterrâneo no próximo ano, de acordo com o chefe da maior companhia aérea de baixo custo da Europa, a Ryanair.

O CEO Michael O’Leary disse que está “razoavelmente otimista“ que as vacinas em desenvolvimento da Pfizer e de outras empresas ajudarão a eliminar as restrições de viagem, permitindo que o tráfego volte aos níveis quase normais no verão europeu - e possivelmente na Páscoa.

“Acho que vai haver uma invasão das praias de Espanha, Algarve, Canárias, Baleares, Grécia e Itália”, disse O’Leary na conferência anual World Travel Market na terça-feira. “Realmente veremos um aumento no turismo europeu no próximo ano.”

A Ryanair também planeja aumentar o volume de passageiros por meio de cortes de preços, disse o CEO, para que as tarifas não voltem a níveis mais altos por quatro anos.

O’Leary disse ser da opinião de que a “esmagadora maioria da população europeia” está ansiosa para retomar as férias, citando membros da sua própria família que pretendem regressar ao Algarve, em Portugal.

As negociações estão em andamento com vários aeroportos sobre a adição de voos, com o de Stansted perto de Londres, a maior base da Ryanair, provavelmente como foco de crescimento quando a crise diminuir. Nesse ínterim, o CEO disse que este inverno será de “baixa”, embora possa haver algum retorno para as viagens no Natal.

A Ryanair também está aumentando sua frota, à medida que outros diminuem.

A companhia aérea planeja receber 30 jatos Boeing 737 Max 200 até o próximo verão, O’Leary reiterou, além de mais 60 aviões para a alta temporada em 2022. Discussões estão em andamento para comprar mais do modelo, que está perto de voltar a voar depois de voos interrompidos após dois acidentes fatais.

A Ryanair também está interessada na variante maior do Max 10, embora um negócio possa demorar mais devido aos atrasos no programa, disse ele.

Também há perspectiva de encomendas do Airbus A320neo para o braço austríaco do grupo, que já é cliente da Airbus. Isso só acontecerá se o fabricante europeu estiver preparado para cortar preços para competir com o 737, algo que tem relutado em fazer devido às vendas mais saudáveis, disse O’Leary.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.