Mercado abrirá em 4 h 2 min
  • BOVESPA

    126.003,86
    +951,08 (+0,76%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.897,79
    +629,34 (+1,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,03
    +0,12 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.795,50
    -3,70 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    37.297,14
    -869,40 (-2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    884,12
    -31,36 (-3,43%)
     
  • S&P500

    4.422,30
    +10,51 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    35.144,31
    +82,76 (+0,24%)
     
  • FTSE

    6.969,39
    -56,04 (-0,80%)
     
  • HANG SENG

    25.086,43
    -1.105,89 (-4,22%)
     
  • NIKKEI

    27.970,22
    +136,93 (+0,49%)
     
  • NASDAQ

    15.080,50
    -37,25 (-0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1014
    -0,0089 (-0,15%)
     

CEO da Petrobras ouve demandas de caminhoneiros em reunião na sede da empresa

·1 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, se reuniu nesta terça-feira na sede da estatal com a diretoria do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), grupo que reúne representantes de caminhoneiros, para ouvir demandas da entidade, informou a petroleira em nota à imprensa.

"O presidente escutou as preocupações dos representantes do CNTRC e afirmou que vai avaliar as sugestões do setor", disse a Petrobras, sem detalhar quais as demandas foram apresentadas.

Em maio, o CNTRC havia defendido em carta aberta ao presidente Jair Bolsonaro que o governo deveria taxar exportações de petróleo e utilizar a arrecadação para reduzir impostos sobre combustíveis.

O pleito veio após os valores dos combustíveis terem voltado a subir nos postos no Brasil naquele mês, com o fim de uma isenção temporária de impostos federais garantida para o diesel que valeu por dois meses.

À época, a demanda dos caminhoneiros ocorreu após constantes reclamações do próprio presidente Bolsonaro sobre o custo dos combustíveis, tema que levou inclusive à troca do comando da petroleira, com a saída de Roberto Castello Branco e a chegada de Luna.

Também na nota da Petrobras desta terça-feira, Luna afirmou que o transporte modal rodoviário é muito importante para o Brasil. "A Petrobras busca compreender os atores da sociedade, avalia a melhor forma de contribuir com todos eles e está sempre aberta ao diálogo", completou, também sem dar detalhes.

Ainda participaram do encontro, segundo a Petrobras, os diretores executivos da petroleira Claudio Mastella, de Comercialização e Logística, e Roberto Ardenghy, de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade.

(Por Marta Nogueira)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos