Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.766,98
    +120,26 (+0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

CEO da Marvel, Kevin Feige diz que se arrependeu de escalação em Doutor Estranho

·2 minuto de leitura
CEO da Marvel, Kevin Feige diz que se arrependeu de escalação em Doutor Estranho
CEO da Marvel, Kevin Feige diz que se arrependeu de escalação em Doutor Estranho

O CEO do Marvel Studios, Kevin Feige, declarou que se arrepende da escalação da atriz Tilda Swinton, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante em 2008 por seu papel em “Conduta de Risco”, para viver a personagem Anciã no filme “Doutor Estranho”, de 2016. Nos quadrinhos, o mestre do protagonista, um monge tibetano, é um homem asiático.

Já na época do lançamento do longa o estúdio foi acusado de praticar o chamado “whitewashing”, que é quando um personagem de uma outra etnia é interpretado por um ator ou atriz branco. Agora, cinco anos depois, o executivo admite que ter embranquecido o personagem não foi uma boa ideia.

“Nós achávamos que estávamos sendo espertos. Não queríamos retratar o clichê do asiático sábio, enrugado e velho”, declarou Feige em entrevista à revista americana Men’s Health. “Mas foi um alerta para nós: ‘há alguma maneira de resolver o dilema? Existe uma forma de não ser clichê e escalar um ator asiático?’ E a resposta para isso, claro, é sim”, completou o executivo.

Aprendizado

Para o futuro, a Marvel pretende traçar um caminho claro para um futuro em que priorize adaptações e representações que sejam mais respeitosas. Uma delas, é a do personagem Shang-Chi, que também vem da Ásia, e será retratado como um personagem obscuro, que terá sua história história de origem bastante modernizada para “conversar melhor” com o público asiático.

Recorte do pôster oficial do filme "Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis", da Marvel
“Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis” terá elenco e equipe técnica majoritariamente asiáticos. Imagem: Marvel/Divulgação

O longa “Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis” tem estreia prevista para setembro deste ano e terá como protagonista o ator Simu Liu, que fará seu debute como protagonista no filme dirigido por Destin Cretton (“Luta por Justiça”). Os dois são de origem asiática, um aspecto que tem sido comum na Marvel.

Um exemplo disso é o filme “Pantera Negra”, de 2018, que retratava uma nação fictícia africana de alta tecnologia, Wakanda. Para um retrato satisfatório, o filme foi dirigido por um Negro, Ryan Coogle (“Creed: Nascido para Lutar”) e teve elenco majoritariamente negro, com destque para Chadwick Boseman (1976-2020) e Michael B. Jordan (“Fruitvale Station: A Última Parada”).

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!