Mercado abrirá em 6 h 5 min

CEO da Huawei quer anunciar smartphone P40 em março de 2020. E com Android 10!

Rafael Arbulu

Todo ano, a fabricante chinesa Huawei busca manter uma certa consistência de anúncios, deixando para o fim do primeiro trimestre as apresentações pertinentes à série P de smartphones flagship da companhia. Segundo o CEO da divisão de consumo, Richard Yu, o ano de 2020 não deve ser diferente: o executivo disse à veículos da imprensa francesa que planeja anunciar o lançamento da série P40 — composta dos modelos P40 e P40 Pro — em evento a ser realizado em Paris, no mês de março.

Uma data mais firme ainda não foi confirmada, haja vista que a Huawei ainda não a determinou. Mas o histórico da empresa é o de posicionar tais ocasiões ao final do mês, então o dia 25 de março de 2020 (uma quinta-feira) parece ser o dia mais provável, a fim de deixar o dia 26 (sexta-feira) para compras e entregas de pré-venda.

Yu afirmou que a série P40 deve chegar com um “design nunca antes visto”, o que dá indícios de um grande retrabalho visual na série, que vinha seguindo mais ou menos o mesmo padrão até o modelo P30, lançado no começo deste ano. Isso deve ser alinhado com melhorias na vida útil da bateria, segundo o CEO. Essa parte está relativamente em coerência com rumores de que a linha P40 de flagships seria a primeira no mundo a trazer baterias de grafeno, conforme o Canaltech noticiou em novembro. Esse detalhe, porém, não foi mencionado pelo executivo.

Suposta renderização do Huawei P40, vazada em novembro (Imagem: Reprodução/Gizmochina)

O CEO também deu um tom de confirmação a outros rumores, afirmando que o Huawei P40 virá com uma versão modificada do Android 10, e que os negócios da empresa no mercado europeu seguem incólumes. O questionamento veio mediante à atual guerra comercial da Huawei com o governo e empresariado norte-americano: os EUA estão proibindo empresas americanas e parceiras de comprarem ou fornecerem equipamento ou software para a gigante chinesa, sob suspeita de envolvimento desta com o governo chinês.

Não que esse atrito, por si, seja um impeditivo: apesar de sua imagem atrelada ao Google, o Android sempre foi um produto independente. A dúvida que fica é: os apps do Google, costumeiramente pré-instalados em todas as versões do Android, estarão disponíveis na linha P40? Yu não respondeu a esse questionamento, mas informou que aplicações móveis da própria Huawei estarão disponíveis até o lançamento dos aparelhos. Então, em caso negativo, há o que compensar nesse ponto específico.

Richard Yu, CEO da divisão de consumo da Huawei (Foto: Welt.de)

No que tange ao hardware, Yu ainda não mencionou espaço de armazenamento e memória RAM, mas a linha P40 deve contar com o processador Kirin 990 com capacidades 5G, display “cachoeira” de 6,5 polegadas, em formato OLED e resolução quad HD+, com taxa de renovação de quadros de 120Hz, prometendo 98% de tela compondo a frente do aparelho. Na parte frontal, inclusive, fala-se em um pequeno entalhe (notch) em formato de pílula para dois sensores fotográficos para selfies.

Na traseira, o vazamento indica cinco sensores fotográficos, sendo que quatro podem incluir uma lente grande angular de 20 megapixels, uma teleobjetiva de 12 megapixels, uma lente macro e um sensor Time of Flight, para profundidade. Todas as câmeras traseiras devem gravar vídeos com resolução 4K.

Como já era de se esperar, preços e sugestões de valor não foram discutidas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: