Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.123,85
    -3.459,16 (-3,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.925,52
    -673,01 (-1,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,43
    -0,86 (-1,14%)
     
  • OURO

    1.735,90
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    41.772,76
    -429,27 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.030,94
    -26,21 (-2,48%)
     
  • S&P500

    4.352,63
    -90,48 (-2,04%)
     
  • DOW JONES

    34.299,99
    -569,38 (-1,63%)
     
  • FTSE

    7.028,10
    -35,30 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    24.500,39
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.570,93
    -613,03 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    14.827,00
    +62,25 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3411
    -0,0015 (-0,02%)
     

Centrais sindicais pedem que filiados telefonem a senadores para barrar minirreforma trabalhista

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As centrais sindicais estão orientando seus filiados a telefonar para os gabinetes de senadores e fazer pressão para barrar a minirreforma trabalhista que foi embutida na medida provisória 1.045, já aprovada na Câmara dos Deputados e que agora passará pela análise do Senado.

Eles estão distribuindo os números de telefone dos gabinetes e pedindo que presidentes de sindicatos, federações e confederações se articulem para realizar as ligações para os parlamentares.

A medida provisória cria o novo programa de redução de salário e jornada. Seu relator na Câmara, deputado Christino Áureo (PP-RJ), incluiu no texto uma minirreforma trabalhista que havia sido proposta pelo ministro Paulo Guedes em 2019 e perdeu validade no Congresso.

O texto cria novas modalidades de contratações e muda normas da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), modificações que, na visão das lideranças das centrais sindicais, levarão à precarização das condições de trabalho. Seus representantes falam em volta da escravidão ao comentar a possibilidade de aprovação da MP.

Essa minirreforma prevê a criação de três programas trabalhistas, dois deles sem previsão de 13º pagamento ou FGTS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos