Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.376,35
    -737,80 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.006,11
    +197,55 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,19
    +1,48 (+1,93%)
     
  • OURO

    1.636,40
    +3,00 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    19.017,59
    -106,97 (-0,56%)
     
  • CMC Crypto 200

    436,82
    -22,32 (-4,86%)
     
  • S&P500

    3.647,29
    -7,75 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    29.134,99
    -125,82 (-0,43%)
     
  • FTSE

    6.984,59
    -36,36 (-0,52%)
     
  • HANG SENG

    17.860,31
    +5,17 (+0,03%)
     
  • NIKKEI

    26.571,87
    +140,32 (+0,53%)
     
  • NASDAQ

    11.345,00
    +28,75 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1640
    -0,0154 (-0,30%)
     

Censo 2022: IBGE abre processo seletivo para 6.765 novas vagas

IBGE não está cobrando taxa de inscrição para este concurso (Getty Images)
IBGE não está cobrando taxa de inscrição para este concurso

(Getty Images)

  • IBGE abre 6.765 novas vagas para o Censo Demográfico 2022;

  • Oportunidades são para recenseador, Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor;

  • Inscrições vão até o dia 29 de agosto, em um dos postos descritos no edital.

Após a desistência de 6.550 recenseadores, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) abriu 6.765 vagas para interessados em trabalhar no Censo Demográfico 2022. As normas da seleção simplificada foram divulgadas no Diário Oficial da União desta quinta-feira (25).

Dentre as oportunidades, há 6.514 postos para recenseadores e 251 para Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS). Pessoas com deficiência (PCDs) e pessoas pretas ou pardas contam com vagas exclusivas.

Para participar do processo seletivo, é necessário comparecer a um dos postos descritos no edital e entregar o formulário de inscrição, disponível aqui, até o dia 29 de agosto, exceto aos sábados e domingos. O IBGE não está cobrando o pagamento de taxa.

A escolha dos candidatos ocorre por meio da análise de títulos, que pontua de 1 a 10 conforme a escolaridade de cada um. O critério de pontos está discriminado no Anexo V do edital, na página 19. O resultado será divulgado no site do Instituto, no dia 09 de setembro.

Segundo o órgão, as rescisões totalizam 4,7% do total de vagas, índice “dentro do previsto”.

Funções e remuneração

Os recenseadores são responsáveis por fazer a coleta de dados por meio de entrevistas com os moradores, seja presencial e/ou por telefone. É necessário ser maior de 18 anos, ter ensino fundamental completo, ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e não ser sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas, incluindo MEI (microempreendedor individual).

A jornada de trabalho não é fixa, mas recomenda-se, no mínimo, 25 horas semanais, além da participação integral e obrigatória no treinamento. A remuneração pode ser calculada aqui, já que varia de acordo com a produção. No caso de um trabalhador da capital paulista, por exemplo, cuja jornada chegue a 50 horas semanais, o salário alcança pouco mais de R$ 3100. O contrato tem duração de 3 meses, podendo ser prorrogado.

Já os candidatos para as vagas de Agente Censitário Municipal (ACM) e Agente Censitário Supervisor (ACS) devem cumprir com os mesmos pré-requisitos que os recenseadores, com exceção da escolaridade, já que o posto exige ensino médio completo. A remuneração oferecida é de R$2.100,00, para função de ACM, e R$1.700,00 para ACS.

O contrato prevê 40 horas semanais, das quais 8 horas diárias, e pagamento de vale-transporte e refeição. A previsão de duração do contrato de ambas as funções é de até 5 meses, podendo haver prorrogação.

A inscrição para ambos os cargos é única. Serão oferecidas as vagas de ACM aos candidatos que obtiverem melhor classificação no processo seletivo simplificado. Aos demais candidatos classificados, serão oferecidas as vagas de ACS, obedecida a ordem de classificação.