Mercado abrirá em 9 h 4 min
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,51 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.126,51
    +442,96 (+0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,46
    -0,31 (-0,59%)
     
  • OURO

    1.859,60
    +4,40 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    32.344,29
    -23,99 (-0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    653,84
    -23,06 (-3,41%)
     
  • S&P500

    3.855,36
    +13,89 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    30.960,00
    -36,98 (-0,12%)
     
  • FTSE

    6.638,85
    -56,22 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    29.634,20
    -524,81 (-1,74%)
     
  • NIKKEI

    28.641,13
    -181,16 (-0,63%)
     
  • NASDAQ

    13.437,50
    -38,00 (-0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7117
    +0,0755 (+1,14%)
     

Vale do Pinhão: Por que há tantas startups em Curitiba?

Colaboradores Yahoo Finanças
MadeiraMadeira acaba de receber mais de R$ 400 milhões de aporte (Foto: Divulgação)
MadeiraMadeira acaba de receber mais de R$ 400 milhões de aporte (Foto: Divulgação)

Por Matheus Mans

Apesar de Florianópolis estar em evidência há anos como uma das referências de inovação da região sul do país, Curitiba acabou roubando o protagonismo nas últimas semanas. Dona do primeiro unicórnio da região, a capital do Paraná ganhou força e está caminhando para se tornar a referência e se consolidar como um dos principais ecossistemas do País.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Atualmente, a cidade possui 368 startups, segundo levantamento da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), e se consolida como 5ª no ranking de capitais mais inovadoras.

Leia também

“Curitiba é uma cidade que parece ter tudo a seu favor. Tem um bom Produto Interno Bruto (PIB), uma boa qualidade de vida. Isso, de alguma maneira, acaba favorecendo o fortalecimento de um ecossistema de inovação”, afirma Arthur Garutti, COO e sócio da ACE, empresa de inovação. “Acredito que a cidade vai ganhar mais força a partir de agora”.

Arrancada do crescimento

Quem está puxando com força a cidade para o topo de rankings de inovação é a startup Ebanx. Fintech que processa pagamentos para gigantes estrangeiras, como Spotify e Uber, a empresa se tornou o primeiro unicórnio da região — ou seja, startups que valem mais de US$ 1 bilhão — e a nona de todo o país. Do dia pra noite, chamou a atenção pra Curitiba.

“Estamos fora do eixo Rio-São Paulo. Somos um unicórnio de Curitiba. Isso ajuda na nossa missão de contribuir com o movimento do ecossistema local”, afirma Wagner Ruiz, cofundador do Ebanx. “Está sendo formado um ecossistema imenso, com impacto local na cidade de Curitiba, por meio de apoio à cultura, ao esporte, empreendedorismo, etc”.

Apesar do Ebanx ser o único unicórnio, outras startups receberam investimentos nos últimos meses. Só no segundo semestre de 2019, o fundo japonês SoftBank liderou dois grandes aportes: um de R$ 190 milhões na Olist, startup que conecta pequenos lojistas à marketplaces; e outro de R$ 450 milhões na loja virtual de móveis MadeiraMadeira.

“O que queremos fazer no Brasil é o que a Alibaba fez na China”, contextualiza Tiago Dalvi, fundador da Olist, que já tem mais de um milhão de produtos cadastrados, atendendo mais de 6.200 lojistas e grandes marcas. “A diferença é que eles estão mais avançados na China. Agora, com os investimentos no Brasil, queremos chegar na mesma marca deles”.

Olist é uma das startups que se fixou no cenário de Curitiba (Foto: Divulgação)
Olist é uma das startups que se fixou no cenário de Curitiba (Foto: Divulgação)

Por fim, há incentivo da prefeitura, que em 2017 lançou o chamado Vale do Pinhão — em referência ao Vale do Silício americano. A ideia é fomentar a região por meio de cinco pilares: sistema jurídico e incentivos fiscais para projetos inovadores; apoio à educação e ao empreendedorismo; tecnologia, conexão e integração e desenvolvimento urbano.

Cenário favorável

Além dos investimentos que surgem aos montes, as startups da região veem um cenário extremamente favorável para o ecossistema de Curitiba. Vitor Torres, CEO e fundador da startup Contabilizei, acredita que a capital curitibana une uma boa qualidade de vida com um custo de vida bem menor do que em outras capitais próximas, como São Paulo e Rio.

“Com os investimentos que recebemos em Curitiba, conseguimos ir mais longe. Afinal, as coisas por aqui são cerca de 30% mais baratas do que em São Paulo. E, para uma startup, cada centavo conta”, contextualiza o empreendedor. “No final, paranaense é que nem o mineiro. Fica quieto, no seu canto. E vai aproveitando as coisas, fazendo acontecer”.

Além disso, há qualidade na mão de obra que é oferecida na capital. “Temos um nível de escolaridade maior do que muitas regiões do Brasil, muitos talentos nas áreas de business intelligence, tecnologia e engenharia”, afirma Daniel Scandian, CEO da MadeiraMadeira.

No entanto, ao buscar funcionários de nível sênior, há certa dificuldade. A região precisa de mais pessoas para vagas sêniores”, diz Marcus Figueredo, CEO da Hi Technologies, startup de desenvolveu um aparelho para agilizar exames de sangue. “A concorrência forte entre as startups que estão escalando faz com que demore mais para preencher vagas abertas”.

Próximos passos

Primeiramente, destaca-se que Curitiba, assim como Florianópolis, deve levar a região Sul para uma zona de crescimento. “Acredito que Floripa e Curitiba são as mais bem desenvolvidas na região Sul”, afirma Garutti, da ACE. “Agora, com tantos casos de sucesso e o Ebanx como unicórnios, irão alavancar e ‘dar um gás’ maior para o Paraná”.

Além disso, dado o atual cenário, a maioria dos empreendedores se mostra confiante com o desenvolvimento empreendedor da região. Vitor Torres, CEO e fundador da startup Contabilizei, destaca a nova geração que começa agora a trabalhar em empreendimentos de Curitiba. Segundo ele, os casos de sucesso irão inspirar mais os novos talentos.

“Conforme as empresas de Curitiba crescem, nós formamos novos talentos de mercado. Eles podem ser grandes executivos, podem montar suas próprias startups. Vai ser o melhor mercado de empreendedorismo daqui alguns anos”, afirma Torres. “Para mim, sair de Curitiba não está no radar. Eu quero ajudar a fortalecer o ecossistema da região”.