Mercado abrirá em 4 hs
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,78
    +0,42 (+0,58%)
     
  • OURO

    1.786,30
    +0,80 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    50.085,57
    -451,57 (-0,89%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.308,91
    +3,80 (+0,29%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.337,05
    0,00 (0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.269,14
    +272,27 (+1,13%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.396,50
    +4,25 (+0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Cemitério de Miuras: exemplares do icônico esportivo brasileiro aparecem no RS

·2 min de leitura

Os mais novos certamente não vão se lembrar, mas o Brasil já chegou a ter uma ou outra marca de carro esportivo. Talvez a mais icônica delas, a gaúcha Miura foi responsável por modelos consagrados, bem equipados e que tinham comportamento bem arisco, máquinas verdadeiramente à frente do seu tempo. Mas, infelizmente, depois da abertura do mercado nacional para modelos vindos de fora, a empresa fechou em 1992. Uma pena.

Mas, em 2021, justamente na terra-natal da marca, entusiastas acharam uma espécie de cemitério de Miuras, com seis unidades estacionadas e em péssimas condições de preservação. As fotos acabaram viralizando na internet e mudaram a vida do atual proprietário do local — e dos automóveis —, Genuino Pesente, de 69 anos, mais conhecido como Gino dos Miuras, localizado pelo pessoal do UOL Carros.

Segundo Gino, que é fã da marca e também presidente do Clube dos Miuras, as unidades descobertas nas fotos eram muito utilizadas em gravações, filmes, comerciais e até eventos corporativos que, com a pandemia da covid-19, acabaram diminuindo consideravelmente, tornando inviável a manutenção dos bólidos. Nas imagens, é possível identificar modelos como o Miura Topsport 1989/1990 e o Miura X11.

Esses modelos em especial eram bem equipados e traziam itens que temos hoje em carros bem mais modernos, como computador de bordo com voz, faróis em neon, amortecedores ajustáveis, freios ABS e até piloto automático. A construção dos carros era toda em fibra de vidro, moldadas artesanalmente. A Miura, fundada em 1977 pelos empresários gaúchos Aldo Besson e Itelmar Gobbi, chegou a desenvolver 11 carros diferentes.

Segundo o pessoal do UOL Carros, a ideia de Gino é de, futuramente, criar um museu dedicado à Miura. Além dos seis exemplares estacionados no galpão em Porto Alegre/RS, o empresário tem mais outros três carros guardados em outro local, só que com melhor grau de conservação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos