Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.693,49
    -1.367,23 (-2,20%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Celulares Xiaomi compatíveis com Wi-Fi 6 e 6E no Brasil

·2 minuto de leitura

Lançado em 2014, o Wi-Fi 5 já se popularizou e está presente na maioria dos smartphones vendidos no Brasil, permitindo operação em uma segunda frequência com ainda mais velocidade. O Wi-Fi 6, por outro lado, foi anunciado em 2019 e trouxe melhorias gerais para a tecnologia. O Wi-Fi 6E é uma evolução, habilitando uma terceira faixa de operação para trazer ainda mais vantagens frente aos protocolos anteriores.

Essas tecnologias mais recentes ainda estão chegando aos smartphones, e são poucos os que oferecem essas novidades, sendo geralmente os dispositivos premium e mais caros. Claro, assim como é preciso ter um celular compatível, é importante ter um roteador que suporte o recurso.

O Wi-Fi 6 é a geração mais atual de conexão de internet sem fio, mas assim como acontece no Wi-Fi 5, ele opera em frequências de 2,4 GHz e 5 GHz, ou seja, dual-band. Dessa forma, ainda pode acontecer congestionamento de espectro e interferências. Porém, uma das maiores diferenças está no fato de o Wi-Fi 6 ter uma largura de banda bem maior, de 9,6 Gbps, contra 3,5 Gbps do Wi-Fi 5.

Xiaomi Mi 11 é o único smartphone da marca no país com suporte ao Wi-Fi 6E (Imagem: Ivo/Canaltech)
Xiaomi Mi 11 é o único smartphone da marca no país com suporte ao Wi-Fi 6E (Imagem: Ivo/Canaltech)

Resumidamente, o Wi-Fi 6 trouxe duas grandes melhorias. A primeira é a maior velocidade de conexão, permitindo que conexões ainda mais rápidas sejam oferecidas — tanto no download quanto no upload —, enquanto a segunda é aproveitada com a chegada da "extensão" do protocolo, que é justamente a letra "E" do Wi-Fi 6E.

Quando se trata do Wi-Fi 6E, apesar de ainda estarmos falando de uma mesma geração, pode ser referido como a verdadeira evolução da conexão. Isso porque com a chegada do Wi-Fi 6E tivemos a inauguração de uma terceira faixa de frequência para operação, que é a de 6 GHz.

Assim, o grande congestionamento, anteriormente existente em duas faixas, agora pode ser diluído em duas faixas. Além disso, na nova frequência é mais fácil conseguir atingir a largura de banda de 9,6 Gbps, visto que ela ainda não tem muitos dispositivos compatíveis em disputa.

Celulares da Xiaomi que suportam Wi-Fi 6 e 6E

Poco F3 é o modelo mais recente a chegar ao Brasil que conta com Wi-Fi 6 (Imagem: Ivo/Canaltech)
Poco F3 é o modelo mais recente a chegar ao Brasil que conta com Wi-Fi 6 (Imagem: Ivo/Canaltech)

Atualmente, apenas quatro aparelhos da Xiaomi vendidos oficialmente em território brasileiro suportam o Wi-Fi 6, que são os Xiaomi Mi 11, Mi 10T, Mi 10T Pro e também o Poco F3, o que mostra que a adoção a essa tecnologia ainda está a passos lentos.

Por outro lado, apenas o Mi 11 tem Wi-Fi 6E e, portanto, é o único a conseguir acessar a frequência de 6 Ghz em conexão Wi-Fi. Mas, é importante ressaltar que, para usar essas tecnologias, é preciso ter um roteador compatível com elas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos