Mercado fechado

Celular gamer tira boas fotos?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·7 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Celulares gamers não costumam ter boa avaliação quando se trata de câmeras. Mesmo com um chip poderoso em seu interior e conjuntos de lentes e sensores tecnicamente excelentes, esses aparelhos ficam devendo neste quesito.

Afinal, ter um sensor de alta resolução e um bom processador de imagem ajudam bastante a garantir bons registros, mas não basta. Existem muitos celulares com hardware de encher os olhos que falham ao fazer bons registros fotográficos. Mas o que define uma boa foto, afinal de contas?

Vou explicar tudo isso e mostrar alguns testes com dois celulares gamers disponíveis no Canaltech: o Lenovo Legion Duel e o Nubia Red Magic 7. E aí, será que smartphones para jogar conseguem atender aos padrões técnicos e tirar boas fotos?

Requisitos para ser um celular gamer

Basicamente, só o que um smartphone precisa para ser considerado gamer é assim ser anunciado pela fabricante. Mas há alguns fatores importantes para que o público aceite o celular como um smartphone para jogadores — note aqui a diferença, não é só um telefone para jogar.

Redmagic 7 tem sistema de resfriamento e gatilhos personalizáveis (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Redmagic 7 tem sistema de resfriamento e gatilhos personalizáveis (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Um aparelho gamer tem que ter um sistema de resfriamento. E, idealmente, botões extras para configurar como gatilhos em jogos. Aí pode ser físico ou tátil, o importante é dar para programar o comando que o usuário achar melhor.

LED RGB, visual invocado e afins são extras que, a meu ver, não são obrigatórios. O importante é ter o resfriamento e os botões de gatilho. E ser vendido pela empresa como opção gamer também é importante.

O que são boas fotos

E aí temos essa classificação bastante subjetiva para lidar. O que é uma boa foto, afinal de contas? Ou melhor, o que um celular precisa para a gente poder dizer que ele tira boas fotos?

A segunda abordagem é mais tranquila, então vamos com ela. Para um celular tirar boas fotos, ele precisa alcançar alguns critérios técnicos: foco rápido e preciso; e bom alcance dinâmico. Ou seja, precisa tirar fotos nítidas e bem iluminadas.

Exemplo de foto tecnicamente boa, com nitidez e boa faixa dinâmica, apesar de estar aparentemente escura (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)
Exemplo de foto tecnicamente boa, com nitidez e boa faixa dinâmica, apesar de estar aparentemente escura (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)

Também dá para exigir poucos ruídos na imagem, especialmente à noite. Por ruídos, quero dizer "sujeiras" ou "granulados" onde não deveriam existir, que fazem alguns detalhes se perderem. Aquele granulado característico de fotos com pouca luz são aceitáveis e normais até em câmeras profissionais.

Testes com celulares gamer

Antes de cravar se celular gamer tira boas fotos ou não, eu peguei dois modelos disponíveis aqui no Canaltech e fui para a rua fazer alguns testes. No caso, foram utilizados o Lenovo Legion Duel e o Redmagic 7.

Também levei um iPhone 13 Pro para comparar alguns cliques. E deu para notar que, até certo ponto, os smartphones feitos para jogar não ficam muito atrás. Claro que você consegue fotos mais fáceis de editar no celular da Maçã, mas o principal ponto fraco dos celulares gamer está nas fotos noturnas.

Atenção: todas as fotos foram clicadas no modo normal, com HDR automático. Os modelos gamer testados têm a inteligência artificial desativada por padrão, e assim foi mantido. Toques na tela para ajustar o foco foram realizados em alguns casos.

Registros com boa iluminação

Com boa luz, um olhar mais treinado consegue notar algumas diferenças quando comparamos uma foto tirada com um celular gamer a uma tirada com o iPhone 13 Pro. Também dá para notar que a qualidade das imagens clicadas com o Galaxy S22 Ultra vão um pouco além.

Esta foto da flor é um ótimo exemplo. Note que o objeto é facilmente reconhecível nos três aparelhos. Mas o Legion Duel exagera nos detalhes, com contraste marcante demais, o que atrapalha na hora de editar. Já o Redmagic 7 chega mais perto do iPhone 13, com contraste mais marcante, mas não tão exagerado.

De cima para baixo: Lenovo Legion Duel, Redmagic 7, iPhone 13 Pro (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)
De cima para baixo: Lenovo Legion Duel, Redmagic 7, iPhone 13 Pro (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)

O mesmo pode ser observado neste retrato abaixo. O iPhone mantém um nível maior de informações, com muitos detalhes graças às diferentes tonalidades de claro e escuro. O Legio Duel exagera neste sentido, além de apagar as cores, com uma foto quase “sem vida”. O Redmagic 7 é mais equilibrado que seu concorrente gamer.

Ainda assim, o celular da Apple entrega uma foto tecnicamente melhor, além de ser mais fácil de editar. Cada fotógrafo pode fazer praticamente o que quiser com a imagem: aumentar ou reduzir contraste, saturar mais ou reduzir a saturação, alterar a temperatura das cores. Os modelos gamer não dão tanto espaço para isso.

De cima para baixo: Lenovo Legion Duel, Redmagic 7, iPhone 13 Pro (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)
De cima para baixo: Lenovo Legion Duel, Redmagic 7, iPhone 13 Pro (Imagem: Felipe Junqueira/Canaltech)

Dá para notar que o celular da Lenovo perde um pouco de informação nos objetos de fundo. Isso não é necessariamente um problema, já que, neste caso, são apenas parte de um cenário, portanto, não têm destaque. Mas eu prefiro o resultado do Redmagic 7, ou mesmo o do iPhone 13 Pro.

Porém, para quem é menos exigente, está claro que um celular gamer consegue tirar boas fotos. Pode não ter a qualidade de um iPhone, mas, pelo menos, em ambientes com boa iluminação, o objeto da imagem fica nítido, e a imagem não tem quase nenhum ruído — quando tem algum.

Claro que nem todas as situações geram bons cliques. O Lenovo Legion Duel tem mais dificuldade em entregar boas fotos, e vai mal especialmente no contra-luz. O Redmagic 7 é mais avançado no pós-processamento e possui um software melhor no geral.

Registros com pouca luz

E aí entramos nas fotos noturnas, ou simplesmente em ambientes com pouca luz. O celular da Lenovo sofre com a ausência de um modo noturno. No modo automático, apresenta muitos ruídos e perde informação com facilidade.

O Redmagic 7, por outro lado, não só apresenta um modo noturno como consegue capturar fotos melhores que o Legion Duel no modo automático.

Melhor ainda que é possível melhorar a qualidade com uma exposição mais longa aliada a um algoritmo bacana que reduz as tremidas da imagem.

Ambos entregam imagens mais escuras do que iPhone 13 Pro ou Galaxy S22 Ultra nos mesmos cenários, porém. O que não seria tão ruim, já que há mesmo pouca luz no ambiente. O problema mesmo é a quantidade alta de ruídos, que causa uma perda grande de detalhes da foto e, em alguns casos, pode tornar o objeto irreconhecível.

Selfies

No caso das câmeras frontais, curiosamente, as coisas se invertem um pouco entre os dois gamer usados no teste. Ou seja, o Legion Duel é melhor que o Redmagic 7 no quesito técnico, com uma faixa dinâmica melhor. O celular da ZTE exagera na exposição, deixando algumas áreas da imagem estouradas.

Com pouca luz, novamente o modelo da Lenovo fica à frente. Apesar de entregar fotos granuladas, o aparelho consegue nitidez melhor que o Redmagic 7 nestes cenários.

No entanto, se a gente comparar com um dos melhores smartphones para selfies da atualidade, ambos ficam bem abaixo. O Galaxy S22 Ultra tem nitidez incrível, além de entregar boa precisão de cores e baixo nível de ruído, mesmo com pouca luz.

Celular gamer tira boas fotos?

Até certo ponto, podemos dizer que sim. Não se comparam à qualidade de um iPhone ou mesmo de um Galaxy S, mas são melhores que boa parte dos celulares intermediários de mesma geração.

A maior desvantagem do Legion Duel e do Redmagic 7 para o Galaxy S22 Ultra e para o iPhone 13 Pro é o foco. Eu precisei informar aos aparelhos gamer onde estava o objeto da foto em muitos casos, e ainda assim o aparelho da Lenovo errou em uma das fotos. O S22 Ultra encontrou sozinho, apesar de ter demorado em um caso — justamente o que o Legion errou.

Além disso, você sempre vai precisar fazer uma escolha entre um smartphone com boas características para jogar ou um com câmeras excelentes. Os dois juntos não existe na atualidade. Claro que o iPhone e até o Galaxy S22 Ultra chegam perto das opções gamer, mas não oferecem os gatilhos personalizáveis.

Infelizmente, eu não posso ajudar muito mais do que dizer que dá para conseguir boas fotos com um celular gamer, mas não excelentes.

Acredito que, para a maior parte de quem está na dúvida, saber que é possível tirar bons retratos em grupo ou fazer registros ocasionais e até mesmo um pouco mais artísticos já está de bom tamanho.

Agora, se você faz questão do melhor conjunto de câmera possível no smartphone, um iPhone 13 Pro ou um Galaxy S22 Ultra são as melhores opções. Vão ficar devendo os botões extras e talvez não aguentem tanto tempo de jogatina sem perder um pouco de desempenho, mas também não ficam muito atrás.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos